Debate

Bebida nos estádios em pauta com deputado

Giuseppe Riesgo, líder da bancada do NOVO, se reuniu nesta quinta (14) em Pelotas com representantes do Xavante e do Lobo

14 de Outubro de 2021 - 17h35 Corrigir A + A -
Presidente em exercício rubro-negro, Carlos Monks recebeu o político no Bento Freitas (Foto: Adelar Martins - ALRS)

Presidente em exercício rubro-negro, Carlos Monks recebeu o político no Bento Freitas (Foto: Adelar Martins - ALRS)

Na Boca do Lobo, vice-presidente Luciano Alves foi o responsável pelo recebimento (Foto: Adelar Martins - ALRS)

Na Boca do Lobo, vice-presidente Luciano Alves foi o responsável pelo recebimento (Foto: Adelar Martins - ALRS)

O líder da bancada do NOVO, Giuseppe Riesgo, esteve reunido na manhã desta quinta-feira (14) com representantes do Grêmio Esportivo Brasil e do Esporte Clube Pelotas para abordar a regulamentação da venda de bebidas alcoólicas nos estádios. Conforme o deputado, o objetivo é antecipar a discussão do tema, justamente quando já há liberação para retorno do público nos jogos no Rio Grande do Sul.

“Com eventos-testes e os devidos protocolos cumpridos, há espaço para a regulamentação com regras claras e responsáveis”, pontua Giuseppe Riesgo.

Durante o encontro com o deputado, os representantes dos dois clubes defenderam um regramento adequado para a comercialização de bebidas, que representa uma fonte de renda, principalmente para os times do interior, além de evitar aglomerações no entorno dos estádios. Riesgo conversou com o presidente em exercício do Xavante, Carlos Monks, e com o vice-presidente do Lobo, Luciano Alves.

Neste mês, o parlamentar também se encontrou com integrantes do Ministério Público para abordar o tema. O MP atualmente aponta que o RS pode regulamentar a questão da venda de bebidas, tendo em vista o posicionamento do Supremo Tribunal Federal. No ano passado, o STF consolidou jurisprudência sobre a constitucionalidade de leis em estados como Paraná, Mato Grosso e Espírito Santo, que permitem o consumo durante os jogos.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados