Copa Seu Verardi

As funcionalidades da lateral esquerda do Pelotas

Técnico Felipe Endres trabalha variações para a camisa seis áureo-cerúlea, que deve ter briga acirrada do início ao fim da Copinha

22 de Agosto de 2019 - 12h40 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Busanello é quem largou na frente na disputa da camisa seis (Foto: Tales Leal/ECP)

Busanello é quem largou na frente na disputa da camisa seis (Foto: Tales Leal/ECP)

Não é exagero afirmar que a disputa pela camisa seis do Pelotas é a mais acirrada na Boca do Lobo. Brigarão por ela três jogadores: os laterais de origem Busanello e Juliano Tatto - que se apresenta na próxima segunda-feira, após defender o Juventus de Santa Catarina por empréstimo -, mais o volante Mateus Santana. Isso ocorre pela possibilidade de variação de jogo a partir da lateral esquerda áureo-cerúlea.

Na pré-temporada, Endres trabalhou com Mateus Santana e Busanello na lateral. Ambos têm características bem diferentes defensivas e ofensivas. O primeiro é mais alto e mais forte fisicamente. É menos veloz, mas tem maior qualidade no toque curto e na aproximação. O segundo é mais veloz e agudo. Essas diferenças possibilitam e fazem o técnico do Lobo mexer na estrutura da equipe, caso atue com apenas um deles. Deixando claro que ambos podem jogar juntos, quando Santana for escalado no meio de campo.

Ao optar por Busanello, o Pelotas ganha o ataque pelo corredor com velocidade. Jô acaba fazendo o movimento da ponta para o meio e abrindo espaço para Busanello fazer a ultrapassagem. Outra variação cobrada por Endres é que o lateral ataque também por dentro. Sendo um construtor na base da jogada. Esse é o motivo que faz Santana também treinar na função.

"Ele sempre pede para fazer uma troca. Às vezes com Jean pelo meio ou pelo fundo com o Jô. Não dá para fazer toda hora, mas, quando dá, deixa alguém livre e isso favorece. Vamos treinando isso e vamos melhorar. Evoluir", afirmou Busanello em coletiva na tarde desta quarta-feira (20) na Boca do Lobo.

Outro lado
Já na lateral direita, o técnico Felipe Endres dificilmente terá Vinícius Machado sábado contra o Bagé, na Boca do Lobo. O jogador que iniciou a competição como titular, não treinou novamente na tarde desta quarta em atividade no Parque Lobão. As opções são Guilherme Borges, que é da função, Juliano, que iniciou a carreira como lateral direito, mas posteriormente virou ponta, e Wesley que entrou na posição diante do 12 Horas.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados