Ajuda

Queda de juros beneficia parcela da construção

A taxa mínima passa a ser de 9%, calculada de acordo com o porte da empresa, seu nível de relacionamento com a Caixa e a sustentabilidade do projeto

02 de Agosto de 2018 - 16h30 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Recursos. Linha de crédito é voltada a construções para classes média e média-alta. (Infocenter DP - Jô Folha)

Recursos. Linha de crédito é voltada a construções para classes média e média-alta. (Infocenter DP - Jô Folha)

A redução da taxa de juros do crédito imobiliário para produção pelas pessoas jurídicas tem o objetivo, segundo a Caixa Econômica Federal, de oferecer condições atrativas aos construtores, impactando positivamente o setor. A taxa mínima passa a ser de 9%, calculada de acordo com o porte da empresa, seu nível de relacionamento com a Caixa e a sustentabilidade do projeto.

Linha específica com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), ela exclui os empreendimentos do Programa Minha Casa, Minha Vida, que utiliza recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), diz a superintendente de Habitação da Regional Extremo Sul da Caixa em Pelotas, Silvana Leite.

Existem em Pelotas e nas cidades da região projetos de empreendimentos que podem ser beneficiados por estes recursos, adianta Silvana. “Alguns estão sob análise da Caixa”, conta. Segundo o tesoureiro do Sindicato da Indústria da Construção e Mobiliário (Sinduscon) de Pelotas e Região, Pedro Brito, a taxa do SBPE é bem positiva. “Ajuda a construção de moradias para as classes média e média-alta”, diz o construtor.


Comentários


REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados