Fôlego

Programa Juro Zero subsidia mais de R$ 350 milhões para micro e pequenas empresas

Quase 15 mil contratos viabilizaram a circulação dos recursos na economia de todas as regiões

02 de Maio de 2022 - 20h14 Corrigir A + A -
Os valores limites de operação para cada porte são de R$ 10 mil para MEI, R$ 30 mil para ME e R$ 100 mil para EPP. Sobre os prazos de pagamento, todas as empresas possuem 3 meses de carência, e os MEI podem realizar o parcelamento em até 12 vezes, enquanto os ME e EPP em até 36 vezes.

 (Foto: Divulgação - DP)

Os valores limites de operação para cada porte são de R$ 10 mil para MEI, R$ 30 mil para ME e R$ 100 mil para EPP. Sobre os prazos de pagamento, todas as empresas possuem 3 meses de carência, e os MEI podem realizar o parcelamento em até 12 vezes, enquanto os ME e EPP em até 36 vezes. (Foto: Divulgação - DP)

O programa Juro Zero RS do Avançar no Desenvolvimento Econômico do governo do Estado, atingiu a marca de R$ 356,6 milhões em financiamentos em menos de três meses de operações. Idealizado pela Sedec e operacionalizado pelos bancos de fomento vinculados à pasta, Badesul e BRDE, com o apoio das cooperativas de crédito Sicredi, Cresol e Sicoob, o programa tem até o momento 14.984 contratos finalizados em todo o Estado. O programa é limitado a um contrato por empresa.

O governo gaúcho aportou R$ 100 milhões para subsidiar os juros dos empréstimos concedidos à microempreendedores (ME), microempreendedores individuais (MEI) e empresas de pequeno porte gaúchas (EPP). Considerando o cenário atual de SELIC, do total disponibilizado, R$ 68,75 milhões já foram comprometidos com os contratos já finalizados. Do total para subsídio exclusivo para os MEIs, restam ainda R$ 5,25 milhões que podem alavancar R$ 38 milhões em financiamentos e o restante, R$ 26 milhões, já estão comprometidos com contratos aprovados que estão aguardando formalização.

Os valores limites de operação para cada porte são de R$ 10 mil para MEI, R$ 30 mil para ME e R$ 100 mil para EPP. Sobre os prazos de pagamento, todas as empresas possuem 3 meses de carência, e os MEI podem realizar o parcelamento em até 12 vezes, enquanto os ME e EPP em até 36 vezes.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico do RS, Edson Brum, comemora o resultado ainda parcial do programa. "O Juro Zero foi um sucesso total, tanto que no primeiro dia do programa tivemos mais de mil pedidos de empréstimos. Ao todo, viabilizamos mais de R$ 350 milhões em recursos que hoje circulam nos municípios, fortalecendo a economia e os pequenos e médios negócios no Rio Grande do Sul", disse.

Valores limites de operação, por porte:
• MEI - R$ 10mil
• ME - R$ 30 mil
• EPP -  R$ 100 mil

Carência:
3 meses para todas as empresas

Parcelamento do pagamento, por porte:
• MEI - 12 vezes
• ME - 36 vezes
• EPP - 36 vezes

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados