Agronegócio

Porto de Rio Grande tem movimentação recorde

O transporte de cargas nos portos públicos de Porto alegre, Pelotas e Rio Grande somaram mais de 16 milhões de toneladas de janeiro a maio

24 de Junho de 2020 - 13h42 Corrigir A + A -
As exportações de grãos de soja cresceram mais de 34,9% nesse período.  (Foto: Divulgação - DP)

As exportações de grãos de soja cresceram mais de 34,9% nesse período. (Foto: Divulgação - DP)

Portos do Rio Grande do Sul apresentam crescimento de 4,52% no período de janeiro a maio de 2020 em comparação ao ano anterior mesmo durante a pandemia. O transporte de cargas nos três portos públicos (Porto Alegre, Pelotas e Rio Grande) do Estado somaram mais de 16 milhões de toneladas movimentadas no período.

O período de janeiro a maio deste ano apontou mais um recorde batido pela movimentação de cargas no Porto do Rio Grande. Puxado pelas exportações de grãos de soja, que cresceram mais de 34,9% nesse período, o principal porto do Rio Grande do Sul transportou mais de 15,5 milhões de toneladas no total. A diferença entre 2019 e 2020 é de um incremento de movimentação de 4,62% em Rio Grande. Somente no mês de maio foram 4,29 milhões de toneladas de todos os tipos de cargas, batendo um recorde histórico como o melhor mês de maio da história do complexo.

A Superintendência dos Portos do RS divulgou também o resultado da movimentação total dos três portos públicos (Rio Grande, Porto Alegre e Pelotas) nos cinco primeiros meses do ano de 2020. O transporte de cargas destes portos obteve um crescimento de 4,52%, somando mais de 16,3 milhões de toneladas movimentadas.

O Porto de Pelotas também teve um expressivo aumento em sua movimentação de toras de madeiras entre janeiro e maio de 2020. Com a movimentação de 414 mil toneladas verificou-se um crescimento de 21,6% comparado ao mesmo período de 2019, que foi de 341 mil toneladas. Outro produto que sempre é um destaque no porto pelotense é o embarque de clínquer, que aumentou mais de 37,9%. Dos três portos públicos, o Porto de Pelotas foi o que teve o maior aumento percentual total, quase 23% de incremento.

O único porto público que demonstrou um decréscimo na contabilização das cargas no período destacado foi o Porto de Porto Alegre, visto que trabalhou no mês de maio com restrição de calado por causa da obra de dragagem do Canal da Feitoria. O Porto de Porto Alegre transportou então 62 mil toneladas a menos do que o ano de 2019, verificando-se um decréscimo percentual de 14,3%. As maiores baixas do Porto mostraram-se no carregamento de produtos químicos para fertilizantes, que baixaram 16,8% e nas bobinas de ferro ou aço, que movimentaram 51,9% a menos. Ao contrário das outras cargas, mesmo com as restrições de calado o carregamento de trigo na capital gaúcha apresentou ainda um aumento de 5,6% no período.

Os dados referentes aos demais Terminais de Uso Privado (TUPs) do Estado são divulgados juntamente aos dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários. A previsão é que sejam divulgados no início do mês de julho.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados