Análise

Pequenos negócios gaúchos aumentam o faturamento

Estudo do Sebrae mostra que nos últimos 30 dias, patamar de ganhos foi o maior desde janeiro de 2021

29 de Junho de 2022 - 14h11 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Monitoramento junto a micro e pequenas e MEIs mostra que está havendo um clima de otimismo (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Monitoramento junto a micro e pequenas e MEIs mostra que está havendo um clima de otimismo (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Tanto no cenário mais recente quanto na perspectiva para o restante do ano, o comportamento dos pequenos negócios gaúchos dá sinais positivos. Mesmo com importantes desafios ligados à pandemia, à escassez de insumos e à alta geral de preços, dados do Sebrae do Rio Grande do Sul apontam que a porcentagem de negócios que indicaram terem aumentado o faturamento nos últimos 30 dias subiu de 20% para 28%, atingindo o maior patamar desde janeiro de 2021.

De lá pra cá, a porcentagem de empresas que indicam estabilidade nos ganhos permanece na casa dos 30% (em maio foram 38%), ao passo que o índice de empresas que apresentam redução de faturamento vem melhorando de forma expressiva: do pico de 68% de abril de 2021, hoje é menos da metade (33%).

Os dados são da 23ª edição Pesquisa de Monitoramento dos Pequenos Negócios e considera os empreendedores de micro e pequena empresa (MPE) e microempreendedores individuais (MEI).
Na projeção para o resto do ano, três em cada quatro empresas (74%) esperam continuar aumentando o faturamento nos próximos seis meses. É um aumento de 5%, frente aos 69% indicados na última edição da pesquisa. Destes, 70% esperam que o aumento seja de até 30%.

Todos os setores do mercado analisados indicaram aumento no faturamento, sendo o industrial o mais expressivo, com crescimento de 14% de empresas sinalizando aumento no último mês, de acordo com a pesquisa.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados