Renda

O que fazer com a parcela inicial do 13º salário?

Confira dicas de especialistas em educação financeira levando em conta o momento atual de pandemia

30 de Novembro de 2020 - 20h56 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Movimento nesta segunda ainda não refletiu os gastos do abono de Natal junto ao comércio pelotense (Foto: Jô Folha - DP)

Movimento nesta segunda ainda não refletiu os gastos do abono de Natal junto ao comércio pelotense (Foto: Jô Folha - DP)

Para muitos trabalhadores, a primeira parcela do 13º salário foi paga nesta segunda-feira (30) e como a Lei manda, sem os descontos da contribuição à Previdência e da retenção na fonte do Imposto de Renda, que incidirão apenas na segunda parcela, a ser quitada em 20 de dezembro. Neste ano de pandemia da Covid-19, no entanto, houve a antecipação do 13º em alguns casos, como para os aposentados pela Previdência e assalariados da iniciativa privada para cumprimento de acordo com o governo federal de manutenção do emprego.

Muitos daqueles que estão recebendo apenas agora a primeira parcela ainda têm dúvidas sobre como utilizar o dinheiro extra do chamado abono de Natal. Se é melhor pagar algumas dívidas e qual escolher? Priorizar as despesas extras do começo do próximo ano? Realizar algum desejo pessoal? Gastar nas comemorações do Natal e do Ano Novo? Ou fazer uma reserva para os imprevistos que pode vir em 2021?

Confira agora algumas dicas dos especialistas em educação financeira, levando em conta o momento atual:

Gaste uma parte com o que quiser - Depois de trabalhar duro o ano todo, compre supérfluo. Mas separe apenas 20% do seu 13° para aquele item da vitrine que há tempos deseja. 

Pague contas - Aproveite para sair do sufoco e pagar contas atrasadas ou antecipar o pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do Imposto sobre Propriedade Territorial Urbana (IPTU), garantindo descontos. A recomendação é que, no máximo, 40% do 13º seja utilizado para quitar dívidas. 

Compre presentes de Natal à vista - Essa dica é importante para quem está endividado. Parcelar qualquer presente é uma armadilha para o futuro. O ideal é utilizar somente 15% do 13º, usando a criatividade para presentear.

Guarde dinheiro para as contas do início do ano - Reserve 15% do 13º para pagar essas contas.

Comece uma poupança - Poupar pode se tornar um hábito. O importante é dar o primeiro passo. Utilize 10% do renda extra de Natal para começar.

O 13º salário ainda não chegou ao comércio pelotense, segundo mostrava na tarde desta segunda o movimento de consumidores. Como coincidiam os dois pagamentos - do 13º e do salário do mês para muitos - era grande o fluxo junto às casas lotéricas.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados