Consumo

O cliente mudou mesmo?

No Dia do Cliente, opiniões sobre como fidelizá-lo diante do novo momento trazido pela Covid-19 serão debatidas em live

14 de Setembro de 2020 - 21h47 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Parte dos clientes mudou na sua forma de comprar, migrando para o atendimento on-line (Foto: Jô Folha - DP)

Parte dos clientes mudou na sua forma de comprar, migrando para o atendimento on-line (Foto: Jô Folha - DP)

Que o cliente mudou, ao longo dos últimos seis meses, com o desenrolar da Covid-19, acho que não restam dúvidas. E que, para manter a relação de consumo com esse cliente, o empresário precisou adaptar, também não.

Em 2020, o Dia do Cliente, festejado nesta terça-feira (15), junto com algumas promoções que alguns varejistas prepararam, merece uma reflexão sobre o momento atual e o futuro das relações entre quem está disposto a comprar produtos e serviços e quem precisa vender para manter o seu negócio rentável.

Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) de Pelotas, Renzo Antonioli, parte dos clientes mudou na sua forma de comprar, buscando o atendimento on-line, mas outra parte não, apenas deixaram de sair de casa por medo de contrair a Covid-19.

O certo, de acordo com o líder varejista, é que haverá uma volta ao consumo presencial. “A maioria vai voltar”, diz, lembrando que haverá essa necessidade quando o convívio social retornar, através de reuniões, festas e eventos, embora os clientes se mostrarão mais seletivos, buscando atender às suas reais necessidades.

Essa era uma tendência que a pandemia apenas acelerou e o lojista precisará estar mais atento para direcionar seu mix às preferências dos clientes, relacionadas ao conforto da sua casa no dia a dia e ao convívio maior com a natureza. “São hábitos que estão mudando”, alerta.

Para o coordenador executivo do Procon de Pelotas, Nélson Soares, o cliente, mais que um simples consumidor com suas necessidades, precisa ser convencido a consumidor e fidelizado pelo vendedor. Hoje, ele é mais exigente, porque pesquisa mais, por ter mais acesso à informação, diz.

Para manter o cliente fidelizado, o varejista precisar fornecer a informação com clareza e prestar um atendimento que conquiste a sua atenção, alerta Soares. “O cliente busca a informação e compara antes da compra”, completa.

Palestrante em live do Circulu’s Lanches nesta terça, o consultor de empresas Fernando Marques diz que o cliente está sempre mudando. “Não mudou pela pandemia”, observa. No entanto, o lojista precisa estar próximo do cliente, mesmo distante fisicamente. Através de ferramentas próprias de comunicação, não deve deixar o cliente ter outras experiências de consumo que possam fidelizá-lo.

Nesta terça, às 19h, em @circulus.lanches, Fernando Marques falará em live preparada  pelo Circulu’s sobre o atual cenário econômico e perspectivas, mudanças do padrão de consumo e estratégias de gestão.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados