Reservas

Mantega diz que pode isentar importação de aço

Mantega voltou a afirmar que o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de bens e serviços produzidos no país, deve crescer entre 4,5% e 5% no ano que vem

21 de Setembro de 2009 - 09h28 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira (21) que o governo está vigilante com o câmbio e com os preços do aço. Segundo ele, se o preço continuar subindo, vai reduzir a alíquota de importação do aço.

"A economia está sólida, atraente e segura por isso essa valorização, mas ainda está menor do que antes da crise. Temos que comprar dólares e fazer reservas, enfim, uma forte pressão para compensar o câmbio", disse.

Mantega voltou a afirmar que o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de bens e serviços produzidos no país, deve crescer entre 4,5% e 5% no ano que vem. Segundo o ministro, o Brasil terá um dos melhores resultados do G20.

"O país sai na frente após um ano de crise. Este é o segundo trimestre em que o PIB cresce", destacou Mantega, ao participar do Fórum de Economia promovido pela Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. "Se não tivéssemos feito nada, nosso PIB seria negativo em 2%".

Com informações da Agência Estado


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados