Índices

Inflação pelo IPC-S aumenta 1,43%

Variação acumulada ao longo de um ano passou de 9,61% para 10,45%

09 de Outubro de 2021 - 17h15 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Automóveis usados e seminovos são cada vez mais valorizados em 2021, para suprir a falta de novos no mercado (Foto: Divulgação - DP)

Automóveis usados e seminovos são cada vez mais valorizados em 2021, para suprir a falta de novos no mercado (Foto: Divulgação - DP)

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da primeira quadrissemana de outubro registrou variação de 1,43%, idêntica a apurada na divulgação anterior. Com este resultado, a variação acumulada em 12 meses passou de 9,61% para 10,45%.

Na apuração, quatro das oito classes de despesa do índice registraram acréscimo em sua variação. São os grupos de educação, leitura e recreação (de 2,90% para 4,14%), alimentação (de 1,09% para 1,25%), vestuário (de 0,28% para 0,40%) e comunicação (de 0,39% para 0,45%). Nestas classes de despesa, vale destacar passagem aérea (de 22,70% para 27,47%), hortaliças e legumes (de 2,51% para 4,62%), roupas femininas (de 0,12% para 0,41%) e tarifa de telefone residencial (de 0,38% para 1,60%).

Veículos mais valorizados

Automóveis usados e seminovos são cada vez mais valorizados em 2021, para suprir a falta de novos no mercado. Com demanda em alta, há modelos valorizados em até 33% na InstaCarro, plataforma que auxilia a venda de veículos usados ou seminovos. “Para cada automóvel zero vendido no ano, foram comercializados 6,5 usados”, conta o CEO da InstaCarro, Luca Cafici, com base do Bradesco.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados