Investigação

Fiscalização da Receita Estadual pretende recuperar R$ 3 milhões sonegados por empresa de móveis planejados

A Receita Estadual deflagrou, na manhã de terça, mais uma operação ostensiva de fiscalização

22 de Maio de 2019 - 19h05 Corrigir A + A -
 (Foto: Divulgação - DP)

(Foto: Divulgação - DP)

A Receita Estadual deflagrou, na manhã de terça (21/5), mais uma operação ostensiva de fiscalização. A Operação Casa Nova tem como objetivo recuperar aproximadamente R$ 3 milhões em sonegação e dívidas acumuladas de ICMS, bem como coibir práticas lesivas à concorrência leal entre empresas. Os alvos da ação são estabelecimentos de empresa que atua no setor de móveis planejados na capital, na região Metropolitana e na serra gaúcha.

São apurados indícios de fracionamento de empresas para pulverização do faturamento e consequente opção pelo regime de tributação do Simples Nacional, prática irregular que possibilita às pessoas jurídicas “laranjas” gozarem da tributação diminuta aplicada no regime.

A atuação ostensiva do Fisco Gaúcho, que contou com a participação de 14 auditores-fiscais, cinco técnicos tributários e apoio da Brigada Militar, teve como propósito a busca e a apreensão de provas e de documentos que corroborem os trabalhos de auditoria fiscal.

A Receita Estadual informa ainda que, como forma de incrementar o combate à sonegação, está ampliando a atuação repressiva àqueles que deliberadamente descumprem a legislação, tendo programadas, para os próximos meses, outras operações neste e em outros setores da economia. A atuação do órgão tem o objetivo de recuperar os valores sonegados, bem como proteger os contribuintes que pagam corretamente seus tributos, coibindo a concorrência desleal entre empresas.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados