Comércio Exterior

EUA sugerem novos acordos com o Brasil

Kirk deu algumas pistas das propostas que levará nesta quinta ao ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim

17 de Setembro de 2009 - 07h11 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Em sua primeira visita ao Brasil, o novo representante comercial dos Estados Unidos, Ronald Kirk, deve sugerir ao país mecanismos para 'administrar' as relações entre os dois Estados. Para o governo do presidente americano Barack Obama, selar novos acordos bilaterais pode ser uma forma de resolver conflitos como o contencioso do algodão.

Kirk não quis antecipar na quarta-feira (16), em encontro com empresários em São Paulo, as propostas que levará nesta quinta ao ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim. Mas deixou escapar algumas pistas. Ele citou acordos de investimento de bitributação e deixou em aberto até a possibilidade de ressuscitar uma negociação de livre comércio.

A sutil sinalização americana ocorre em um momento delicado. Como os americanos se recusam a retirar os subsídios aos produtores de algodão, a Organização Mundial de Comércio autorizou o Brasil a retaliar, por exemplo, quebrando patentes de medicamentos. O tema é sensível para a poderosa indústria farmacêutica americana. Na quarta, o evento da Amcham era patrocinado pela Merck Sharp & Dome. Quando um empresário perguntou o que os EUA poderiam fazer para evitar a quebra de patentes, Kirk brincou que 'mais parecia um pedido de ajuda do que uma pergunta'. E reiterou sua expectativa de que o Brasil opte por não retaliar.

Com informações da Agência Estado


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados