Pedalada

Entregas em duas rodas ganham nova alternativa

Foco é oferecer um produto sustentável dentro da mobilidade urbana da cidade

30 de Junho de 2018 - 21h22 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Serviço criado por Felipe Gonçalves, de 19 anos, estudante de Psicologia.  (Foto: Gabriel Huth - DP)

Serviço criado por Felipe Gonçalves, de 19 anos, estudante de Psicologia. (Foto: Gabriel Huth - DP)

Bastante utilizadas em países da Europa e nos Estados Unidos, as entregas feitas de biclicleta conquistam um novo espaço em Pelotas, através do Bicileva - Bike-Entregas, um serviço criado por Felipe Gonçalves, de 19 anos, estudante de Psicologia.

“Levo tudo que cabe em uma bike”, diz Gonçalves, que trabalha como freelancer, inclusive no pagamento de contas, mas também faz entregas de lanches para três diferentes clientes. Sua experiência com bicicletas vem dos grupos de pedaladas e hoje, Gonçalves também compete. “É o meu esporte”, conta.

Com foco em oferecer um produto sustentável dentro da mobilidade urbana de Pelotas, diminuindo os poluentes, a Bicileva faz hoje até 20 entregas diárias. A preocupação de Gonçalves é medida pela emissão de CO2 que deixa de chegar à camada de ozônio, conforme explica.

“Fizemos algo sustentável financeiramente, mas também para alma e para o mundo”, diz Gonçalves, que pesquisou com o pai Francisco, que é engenheiro, e o amigo Gustavo Fonseca a viabilidade do negócio, já que não tem experiência empresarial. Hoje, Maicon Gonçalves é seu sócio.

Histórias para contar, Gonçalves tem muitas. Uma delas ocorreu à noite, que não intimida o ciclista. Do endereço inicial, que inexistia, a entrega foi feita na terceira indicação que o cliente fez. Outra delas, ele lembra com entusiasmo. “Foi entregar, de bicicleta, uma bicicleta”, lembra.

Na prática, como funciona?
O serviço é solicitado pelas redes sociais, mas principalmente pelo número 98123-7779, com whatsapp, e também pelo e-mail "bicileva@gmail.com".

Os custos variam entre R$ 5,00 e R$ 15,00, mas existem pacotes por hora.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados