Custo benefício

Empresa de energia solar investe no mercado local

Com investimento inicial de R$ 200 mil, a filial, que está localizada na avenida Adolfo Fetter, junto ao acesso ao Recanto de Portugal

27 de Outubro de 2020 - 14h21 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Expansão. Grupo de empresas do ramo de energia fotovoltaica aposta em Pelotas e na região (Foto: Divulgação - DP)

Expansão. Grupo de empresas do ramo de energia fotovoltaica aposta em Pelotas e na região (Foto: Divulgação - DP)

Com o mercado de energia sustentável em expansão e empreendedores buscando reduzir custos e impactos ambientais, a eletricidade produzida a partir da luz solar torna-se alternativa cada vez mais procurada. E é com foco nesse público que se instala a primeira unidade da Rede Brasil Solar em Pelotas.

Com investimento inicial de R$ 200 mil, a filial, que está localizada na avenida Adolfo Fetter, junto ao acesso ao Recanto de Portugal, será a 14ª do grupo de empresas, que possui centros especializados em todas as regiões do Rio Grande do Sul.

Até então com loja em Rio Grande, responsável por atender toda a Zona Sul, a nova unidade da rede ampliará a cobertura regional, trazendo o diferencial de ser a única empresa do setor em Pelotas a contar com equipamentos à pronta entrega para instalação de usinas fotovoltaicas de diferentes portes - dos pequenos negócios aos grandes empreendimentos, incluindo o agronegócio.

Para atender à demanda, a filial de Pelotas recrutará profissionais, gerando pelo menos oito novos empregos na fase inicial, com prioridade para a mão de obra local, diz o diretor da Rede Brasil Solar, responsável pela unidade de Rio Grande e Pelotas, Igor Cunha. A inauguração está prevista para a primeira quinzena do mês de novembro.

Cunha ressalta o atendimento presencial como fator decisivo para quem pretende investir em energias renováveis. “É um mercado que cresce. E , por isso mesmo, há muitas dúvidas em quem procura a energia solar. Por isso, nosso foco é oferecer unidades em que o cliente possa ter todas as informações, conhecer os equipamentos e ter segurança de que receberá exatamente o que precisa”, explica. 

Segundo Cunha, o tempo médio de retorno de investimentos em geração solar vem caindo. “Atualmente, pode-se dizer que em três anos e meio o que foi aplicado já se pagou e os benefícios permanecem”, explica.Usado pela maioria dos clientes residenciais e empresariais para a implantação de sistemas fotovoltaicos, o crédito bancário também colabora para o avanço da energia sustentável.

Cada vez mais instituições facilitam o acesso a empréstimos. E com custo reduzido, lembra Cunha. A Rede Brasil Solar surgiu em 2017, a partir do interesse de cinco empresas gaúcha de energia solar, que buscavam se fortalecer no mercado, trabalhando de modo cooperado. Para quem deseja obter mais informações, é disponibilizado o site www.redebrasilsolar.com.br.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados