Tradição

Empresa centenária gaúcha moderniza sua produção

Dagoberto Barcellos (DB), de Caçapava do Sul, pioneira na produção de cal e calcário no Brasil, comemora os novos resultados

08 de Outubro de 2021 - 10h13 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Industrialização. Processamento da matéria-prima dentro do parque existente na cidade de Caçapava do Sul (Foto: Divulgação - DP)

Industrialização. Processamento da matéria-prima dentro do parque existente na cidade de Caçapava do Sul (Foto: Divulgação - DP)

Uma das poucas empresas centenárias em operação no Rio Grande do Sul, a Dagoberto Barcellos (DB), de Caçapava do Sul, pioneira na produção de cal e calcário no Brasil, comemora os novos resultados. Mesmo com as adaptações e paradas necessárias em 2020, por causa da pandemia, o faturamento previsto para 2021 deverá ser 30% maior do que registrava em 2018, o ano em que celebrou seus 100 anos. A empresa também anuncia investimento de mais de R$ 20 milhões para modernizar sua produção no Rio Grande do Sul e em uma nova unidade no Paraná.

Inserida nas duas áreas de negócios que são as estrelas do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, a agricultura e a construção civil, a DB é uma das marcas pioneiras na extração e no processamento de calcário para a produção de insumos fundamentais nessas áreas econômicas. Localizada em Caçapava do Sul, a extração em suas jazidas permite a produção industrial de mais de um milhão de toneladas/ano, entre calcário agrícola, fertilizantes, cal para construção/indústria e argamassa.

Em Caçapava do Sul, a empresa possui parque industrial em uma área de 83 hectares, além de 740 hectares dedicados à exploração de minério e reflorestamento. A empresa gera 430 empregos diretos e indiretos. No local, estão sendo aplicados cerca de R$ 12 milhões em investimentos na modernização do parque na renovação de equipamentos para maior eficiência na produção.

A DB também prepara sua expansão e, em 2022, entrará com nova operação industrial, em Almirante Tamandaré, no Paraná, aumentando o portfólio de produtos, além de impulsionar a atuação naquele estado. O investimento é de R$ 10 milhões nos próximos dois anos, gerando 50 empregos diretos.

“Estamos com nosso parque fabril trabalhando em sua capacidade máxima para atender a demanda do mercado. Durante esse período difícil que a humanidade enfrenta, consolidou-se ainda mais nosso modelo comercial, que busca estreitar a relação com os clientes”, diz o diretor comercial e industrial Carlos André Barcellos.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados