Dicas

Empreendedorismo com a liderança das mulheres

Filmes e séries são um empurrão para obter novas ideias para quem quer apostar no próprio negócio

14 de Junho de 2022 - 14h11 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Joy: o nome do sucesso conta a história de Joy Mangano  (Foto: Twentieth Century Fox - Divulgação)

Joy: o nome do sucesso conta a história de Joy Mangano (Foto: Twentieth Century Fox - Divulgação)

Das telas para o mundo real, filmes e séries são um empurrão para obter novas ideias, insights e perspectivas para quem deseja abrir o próprio negócio ou apostar em habilidades de gestão. Em 2020, o empreendedorismo feminino cresceu 40% e no Brasil, as mulheres representam quase 50% dos empreendedores, segundo a Global Entrepreneurship Monitor (GEM).

Fundadora do Movimento Aladas, Daniela Graicar dá dicas sobre o que assistir e como tornar o sonho realidade. O Aladas é um movimento que nasceu em maio de 2020 para unir, encorajar e capacitar mulheres ou aprimorar suas capacidades de liderança e gestão. Confira:

Joy: o nome do sucesso - Joy Mangano, de 34 anos, vive com os pais (divorciados há 17 anos) e o ex-marido, que mora no porão. Motivada pela necessidade e também por realizar sonhos, ela cria um esfregão de limpeza milagroso, sem contar que o produto se transformaria em sucesso de vendas e a tornaria uma das maiores empreendedoras dos Estados Unidos. Onde assistir? Star+.

Um senhor estagiário - Jules Ostin comanda um e-commerce de moda de sucesso e vive o desafio da inovação para o crescimento da empresa. Com uma rotina estressante e cheia de compromissos, ela conta com a ajuda do mais novo estagiário Ben Whittaker, um viúvo de 70 anos, que busca novos aprendizados. Com personalidades diferentes, Jules aprende dicas valiosas e compreende que jornadas de trabalho longas não são sinônimo de bons resultados. Onde assistir? HBO Max.

Coco, antes de Chanel - Coco Chanel era cantora em bar, mas sua verdadeira paixão era a costura. Após conhecer o rico comerciante de tecidos Etienne Balsan, ela mostra seu talento e não se intimida com críticas. No mundo da moda, seus trajes femininos modernos - inspirados em roupas masculinas - passam a revolucionar. Coco foi a primeira a criar calças compridas para mulheres e a inventar o tailleur, o traje feminino de casaco e saia ou calça. Ao conhecer o milionário Arthur Capel, ela abre sua grife, a Chanel. Onde assistir? Apple TV.

A Princesa e o Sapo - De modo lúdico, o clássico da Disney traz uma lição de empreendedorismo. Filha de uma costureira e um cozinheiro, Tiana tem o sonho de abrir o próprio negócio - um restaurante de sucesso. Para tirar a ideia do papel, ela se esforçou para guardar cada centavo. Onde assistir? Disney+.
Cinderela - Em nova versão do personagem, Ella tem o sonho de abrir a própria loja de vestidos. Ao tentar vender um traje exclusivo seu, é mal aceita pelos comerciantes. Mas um comprador “misterioso” paga o triplo pelo vestido. Decidida, Cinderela vai ao baile da realeza para encontrar uma esposa para o príncipe, mas tem seu vestido arruinado pela madastra. Ella não desiste de seus sonhos e realiza seu final feliz. Onde assistir? Prime Video.

The Bold Type - As amigas Jane, Kat e Sutton trabalham na revista Scarlet, cujo exemplo de liderança é Jacqueline Carlyle, personagem inspirada em Joanna Coles, ex-editora-chefe da revista americana Cosmopolitan. No trabalho, a editora-chefe da Scarlet vive desafios com sua equipe de trabalho. Onde assistir? Netflix.

Self Made: a vida e a história de Madam C.J. Walker - A série conta a história de Madam C.J Walker, a primeira mulher negra a ficar milionária por conta própria nos Estados Unidos. A empresária é pioneira no mercado de produtos capilares para afrodescendentes quando o racismo e o machismo predominavam. Além do empreendedorismo, a série traz aprendizados importantes sobre independência, liberdade e ambição. Onde assistir? Netflix.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados