Em clima de verão

Dias mais quentes trazem movimento direcionado

Com uma demanda ainda considerada menor que no período anterior ao da pandemia, existem estoques para atender à procura, dizem os gerentes

31 de Dezembro de 2021 - 17h08 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Vitrines. Apelos aos consumidores ganham espaço junto à porta da loja do Calçadão da Andrade Neves (Foto: Jô Folha - DP)

Vitrines. Apelos aos consumidores ganham espaço junto à porta da loja do Calçadão da Andrade Neves (Foto: Jô Folha - DP)

Novidades. Entre as diferentes marcas de ventiladores, uma delas lançou um modelo com distribuidor de repelente   (Foto: Jô Folha - DP)

Novidades. Entre as diferentes marcas de ventiladores, uma delas lançou um modelo com distribuidor de repelente (Foto: Jô Folha - DP)

As cadeiras de praia custam a partir de R$ 64,90, se forem de alumínio (Foto: Jô Folha - DP)

As cadeiras de praia custam a partir de R$ 64,90, se forem de alumínio (Foto: Jô Folha - DP)

Temperaturas mais elevadas, como as que estão ocorrendo nas últimas semanas, justificam o pequeno aumento que começa a ocorrer nas lojas, que estão abastecidas para atender à clientela. Com produtos voltados para quem vai à praia ou prefere ficar na piscina ou, ainda, permanecer em casa, descansando no feriadão de Ano-novo, o comércio pelotense recebe consumidores que buscam desde cadeiras de praia a splits.

Com uma demanda ainda considerada menor que no período anterior à da pandemia da Covid-19, existem estoques para atender à procura, dizem os gerentes. Em apenas uma rede de lojas de eletrodomésticos e eletrônicos, móveis e bazar, ocorre, antecipadamente, uma liquidação - a primeira realizada em dezembro, concorda o gerente Itamar Vaz. “Esperamos mais movimento”, diz. A liquidação vai até 8 de janeiro.

“O cliente pesquisa, mas leva”, conta o também gerente Elton Lima, que acompanha de perto este movimento, considerado tipicamente de Verão - estação que começou no dia 21 de dezembro e se estenderá até o dia 20 de março do próximo ano. Ventiladores são os produtos mais procurados na loja, tanto pelo preço do aparelho como pela questão do consumo de energia elétrica. ”São os mais econônicos”, lembra Lima. Sobre os preços, considera que estão estáveis em relação ao ano anterior, quando a estação mais quente do ano ocorreu em plena pandemia.

Por um ventilador de 40 centímetros, com seis pás, o mais procurado na loja, é cobrado o preço de R$ 129,00. Com distribuição de repelente, uma das novidades apresentada pela marca pelo segundo ano consecutivo, um ventilador de 50 centímetros custa R$ 319,00 - com 40 centímetros, sai por um pouco menos - R$ 289,00, mas está em falta na loja. Para tranquilizar o cliente, Lima adianta que em dois dias após a encomenda, o produto já estará disponível na loja para entrega.

Para maior poder aquisitivo

Splits, a versão mais moderna do condicionador de ar, são procurados por clientes com maior poder aquisitivo. “Sai bem”, indica Lima, que neste ano ainda não viu a mesmo explosão dos anteriores. Nos preços, as variações dependem dos Btus, que indicam a capacidade de um aparelho - em princípio, são necessários de 600 a 800 Btus por metro quadrado do ambiente, considerando se há incidência de sol no local ou não. Um split de 12 mil Btus pode custar R$ 1.999,00 e um de nove mil, R$ 1.699,00, na promoção antecipada de final de ano, conta o gerente Vaz. Nos preços, a pouca diferença de um ano para outro é estimada por ele em 10%, no máximo.

Sua expectativa para a venda dos produtos para lazer em praias e piscinas é que o movimento de vendas cresça a partir da virada para o ano de 2022. O calor é a vitrine para estes produtos, diz Vaz. As cadeiras de praia custam a partir de R$ 64,90, se forem de alumínio. Uma piscina de mil litros é vendida por R$ 238,00 e é a mais procurada pelos consumidores na loja, diz o gerente. Outra, com capacidade para sete mil litros, é oferecida por R$ 1.319,00. Já as barracas, do tipo iglu, para quem aprecia acampar, têm custos a partir de R$ 174,00 se for para acomodar três pessoas. Para sete pessoas, seu custo passa para R$ 609,00. Um guarda-sol de tamanho grande pode ser adquirido na loja por R$ 149,00.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados