Recessão

Com o pé no freio dentro das empresas

Lojistas buscam alternativas que viabilizem a continuação de seus negócios pelos próximos meses

11 de Fevereiro de 2018 - 09h30 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Vendas de Natal nãp foram boas (Foto: Paulo Rossi - DP)

Vendas de Natal nãp foram boas (Foto: Paulo Rossi - DP)

Com as vendas abaixo do esperado mesmo na tradicional época do Natal, muitos lojistas buscam agora alternativas que viabilizem a continuação de seus negócios pelos próximos meses. A principal delas é a redução de custos, seja através do corte na mão de obra ou de gastos como aluguel e energia elétrica.

A comerciante Ana Maria Santos precisou demitir as funcionárias para não fechar as portas da loja em ponto central da cidade. O casal proprietário é que passará a atender, em breve, aos clientes no estabelecimento especializado em presentes e artigos de decoração. “Reduzimos o pessoal”, diz Ana Maria.

Não muito longe, a comerciante Aline Fiss cortou os custos do negócio trocando de endereço para a loja ao lado. “Tentamos negociar o aluguel com o proprietário”, contou Aline, que diz não ter tido sucesso. Na loja ao lado, obteve uma redução de 30% no aluguel, o que fará muita diferença no fechamento da conta total de cada mês.

Para o franqueado Mauro Ferreira, a opção que já se mostrava necessária foi o fechamento da loja no Shopping Pelotas, com o repasse da operacão ao franqueador do ramo de chocolates. “A baixa lucratividade pelo alto custo não se mostrava interessante”, explica Ferreira, que mantém as duas lojas da mesma franquia na área central da cidade. “É um momento de menor exposição ao risco”, sintetiza o comerciante.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados