Imposto

Aumenta 14% o volume de declarações do IRPF na região

Quem não realizou a declaração, pode fazer fora do prazo, mas pagará multa mínima de R$ 165,74

02 de Julho de 2020 - 11h25 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Finalizado no término do prazo na terça-feira (30) e divulgado nesta quarta pela Delegacia da Receita Federal do Brasil (RFB) em Pelotas, o total de declarações do Imposto de Renda 2020 - Pessoa Física apresentado ao órgão mostrou aumento menor na cidade de Rio Grande, atribuído ainda ao reflexo da redução de empregos melhor remunerados na cidade, que ocorriam no polo naval.

Do âmbito dos 34 municípios sob a jurisdição da Delegacia da RFB em Pelotas, foram entregues até terça-feira 174.317 declarações, o que representou 21.424 declarações a mais que o total apresentado no dia 30 de abril de 2019, o final do prazo naquele ano. Em 2020, ele foi prorrogado para 30 de junho, em razão da pandemia do novo coronavírus. No ano passado, até 31 de dezembro, foram entregues 185.536 declarações na região.

Pelotas, com o maior número de pessoas físicas, somou 61.395 declarações entregues na última terça-feira, enquanto elas ficaram em 53.697 ao final do prazo em 2019 - em 31 de dezembro, chegaram a 64.265. Em Rio Grande foram entregues 38.938 declarações até terça-feira, superando as 34.722 de abril de 2019 - no final do exercício, chegaram a 41.680 declarações. Em Bagé, a terceira maior cidade em número de pessoas físicas, esses números foram, respectivamente, 19.424, 16.966 e 20.486.

Com menor número de declarações entregues até terça, aparecem no âmbito da Delegacia da RFB em Pelotas: Pedras Altas, com 144; Arroio do Padre, com 170; Chuvisca, com 207; Turuçu, com 223 e Amaral Ferrador, com 365.

País e Estado

Encerrado o período de entrega dentro do prazo, o sistema da RFB registrou os seguintes totais:

Brasil - 31.980.151
Rio Grande do Sul - 2.258.105

E quem não entregou?

Os contribuintes que perderam o prazo já podem enviar a declaração desde esta quarta, mas pagarão multa pelo atraso. A mínima é de R$ 165,74 e a máxima de 20% do imposto devido.

Para os contribuintes com imposto devido, a multa é de 1% ao mês até o máximo de 20%, percentual que incide sobre o imposto devido apurado na declaração, ainda que integralmente pago.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados