Culinária

Aluno do Senac em busca de vaga para etapa nacional

Thiago Bertuol é finalista pela vaga gaúcha para chegar à etapa brasileira do Competições Senac de Educação Profissional

01 de Agosto de 2020 - 11h17 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Thiago Bertuol participará da final de três dias que apontará o participante gaúcho no Csep (Foto: Divulgação - DP)

Thiago Bertuol participará da final de três dias que apontará o participante gaúcho no Csep (Foto: Divulgação - DP)

Jovem como a competição exige, Thiago Bertuol representa a Escola do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) de Pelotas na disputa final pela vaga gaúcha para a etapa brasileira do concurso Competições Senac de Educação Profissional (Csep), que levará o vencedor à competição Worldskills Shanghai 2021, na China. A edição anterior foi na Rússia.

Finalista com competidor de Caxias do Sul, Bertuol é aluno de Gastronomia da Escola em Pelotas e participa, atualmente, de capacitações em Porto Alegre, através de bolsa de estudos da própria instituição. Em três semanas, estará na etapa de desempate, quando deverá apresentar um cardápio completo em três dias - da entrada à sobremesa.

Com 20 anos, Bertuol já é graduado em Gastronomia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Segundo o coordenador da área de Gastronomia no Senac, chef Brian Chaplin, o competidor é um aluno que sempre se destaca, continuando, após concluir o curso de cozinheiro, a fazer oficinas e treinamentos. “Ele aproveita as oportunidades”, diz Chaplin.

Em 2017, Bertuol já havia participado da etapa gaúcha, mas ficou em terceiro lugar, não competindo na final. Sem desanimar, como conta Brian, ele passou a se dedicar exclusivamente à competição, inclusive transferindo sua residência para Porto Alegre. “Ele estuda bastante e investe em materiais”, explica o chef.

Sobre qual a sua preferência na área gastronômica, Bertuol diz que não há. “Gosto da cozinha em geral. Sempre tive interesse e vi que podia ser uma profissão”, conta. Sem uma tradição familiar na culinária, considera seu interesse uma vocação. Além de continuar competindo, o jovem pretende usar seus conhecimentos como professor. Antes disso, confessa: “Quero conhecer a cozinha de outros países”.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados