Filas

Ainda dá para comprar

Venda de material escolar movimenta as livrarias da cidade

14 de Fevereiro de 2018 - 22h31 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Preços são considerados estáveis pelos comerciantes e as vendas muito boas desde a semana passada (Foto: Gabriel Huth - DP)

Preços são considerados estáveis pelos comerciantes e as vendas muito boas desde a semana passada (Foto: Gabriel Huth - DP)

O começo do novo ano letivo principalmente nas escolas particulares, mas também nas municipais, está trazendo maior movimento para livrarias, papelarias e lojas que oferecem material escolar. A alteração do calendário da rede pública estadual, no entanto, mudou o da venda deste tipo de produto, que deverá ficar para o mês de abril, reconhecem os comerciantes.

A concorrência justifica a necessidade de pesquisas de preços. Moradora no Sítio Floresta, a atendente Tainá Sampaio buscou alternativas para a compra do material dos filhos Antônio, de três anos, e Joaquim, de um. “Já tinha feito uma pesquisa e achei bem mais em conta”, explica Tainá, que dividiu as compra entre uma loja de produtos diversos e uma papelaria.

Gerente administrativa, moradora no Areal, Esmaile Castilho estima em R$ 700,00 os gastos com as compras para a filha Camile, de três anos. Como estava de férias, deixou a escolha do material para esta quarta-feira. Com as listas em mãos, Esmaile tinha a ajuda da filha Estela, de 11 anos, que está no sexto ano.

Os livros para ela foram adquiridos na escola e devem cursar quase R$ 1 mil. Parte do seu material será reaproveitado, diz Estela, que divide com a mãe a escolha do material. “Ela tem consciência do que é mais caro e de que tem que dividir as compras com as da mana”, explica a mãe.

Os preços são considerados estáveis pelos comerciantes e as vendas muito boas desde a semana passada. Inovando com artigos de papelaria neste ano, Carlos André de Souza conta que não trabalha com livros didáticos, o que costumam fazer as editoras junto às escolas, diz. Mochilas, com preços entre R$ 59,00 e R$ 200,00, são bastante procuradas, conta Souza.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados