Teatro

Um Tom irreverente

Humorista retorna à cidade em novo espetáculo no Theatro Guarany

05 de Dezembro de 2019 - 09h42 Corrigir A + A -
Cavalcante realiza imitações de nomes do entretenimento e da política (Foto: Manuela Scarpa)

Cavalcante realiza imitações de nomes do entretenimento e da política (Foto: Manuela Scarpa)

Sucesso de público, com plateia lotada em suas apresentações, o espetáculo Todos os tons levanta voo e visita as principais cidades do Brasil. Em passagem por Pelotas, a produção tem como protagonista Tom Cavalcante e seus inúmeros personagens. É nesta quinta-feira (5), às 21h, no Theatro Guarany.

Sendo um dos maiores humoristas do Brasil, Cavalcante carrega o raríssimo dom de captar a essência do comportamento humano de cada indivíduo e traduzi-la com absoluta riqueza de detalhes no gestual, no olhar e na reprodução da voz. Entre criações próprias e imitações, já deu vida a mais de 200 personagens.

No palco, Tom oferece ao vivo suas imitações de grandes nomes da música, da televisão e da política nacional e internacional, entre outra surpresas. O espetáculo adiciona ao humor e talento únicos do artista uma inédita produção em apresentações desse gênero.

Cada show tem seus diferenciais, pois Tom trabalha as crônicas e piadas em cima das atualidades, com uma boa dose de improviso. O olhar atento sobre as situações do país soma-se às divertidas imitações de personagens originais do humorista, como o hilário João Canabrava, o velho contador de causos Sr. Venâncio e a petulante doméstica Jarilene. Confira a seguir uma entrevista com o dono do show desta noite.

Diário Popular - João Canabrava e Ribamar foram a porta de entrada ao estrelato, na TV e nos palcos. De onde vem a inspiração para criar e mesclar tantos personagens, jeitos e trejeitos?
Tom Cavalcante - Sim, o princípio para criação de tipos, vozes e trejeitos próprios está no meu DNA de comediante, que acredito nasceu comigo e foi sendo lapidado com o tempo. Canabrava e Ribamar abriram as portas para o meu sucesso e cada um nasceu da minha observação e facilidade de imitar, consequentemente estrelar na telinha e ganhar a aceitação do publico.

DP - Seus personagens recebem muito carinho dos fãs do humor. Qual foi o fato mais marcante que você viveu ao longo de sua carreira com as suas criações?
TC - As demonstrações de carinho são gigantescas e surpreendentes. Tenho fãs com meu rosto tatuado no braço, com autógrafo; tenho escola de samba no Rio, Unidos da Branca Pura; no Carnaval da Bahia presenciei por duas vezes blocos enormes com seus participantes caracterizados de Pitbicha; no Nordeste, bonecos de madeira dos personagens. Sou grato a todo esse carinho e cuido de dar atenção a todos a todo tempo.

DP - O Brasil é um país multicultural. Você sente diferença na hora de interpretar um personagem no Sul ou no Nordeste?
TC - Já tive esse problema mais acentuado tempos atrás, mas com o advento da internet, que rege o mundo, a linguagem está mais global.

DP - O que os fãs da cidade e região podem esperar deste show humorístico?
TC - É muito agradável poder estar em Pelotas mais uma vez. O meu desafio se redobra no instante que tenho que entregar um trabalho de palco que muitos nem imaginam como seja. Ao mesmo tempo, estou seguro que vou provocar no público o espírito do riso que habita em mim e que espalho há anos por esse país como forma de fazer as pessoas mais felizes, sem esquecer nunca o papel fundamental do humor que é ajudar a desestressar e ganhar consciência.

O quê: espetáculo Todos os tons, de Tom Cavalcante
Quando: quinta-feira (5), às 21h
Onde: Theatro Guarany
Ingressos: à venda na loja Mundo das Capas (rua Andrade Neves, 1.764A) e on-line pelo www.blueticket.com.br
Assinante do Diário Popular com Cartão recebe 30% de desconto


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados