Música

Rinascere leva ópera à Fábrica Cultural

Concerto da Música pela Música retoma o trabalho voltado à composição erudita do coro sinfônico da entidade

10 de Junho de 2022 - 09h15 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Maestro Sérgio Sisto estará na regência do concerto (Foto: Divulgação - DP)

Maestro Sérgio Sisto estará na regência do concerto (Foto: Divulgação - DP)

A Sociedade Pelotense Música pela Música faz um retorno às origens do seu coro sinfônico no concerto, piano e voz, Rinascere. A apresentação é na noite desta sexta-feira (10), às 20h, na sede da entidade, a Fábrica Cultural, rua Félix da Cunha, 952. Os ingressos a R$80,00 podem ser adquiridos pelo WhatsApp (53)98144-3366.

Desde o retorno das atividades da SPMM no ano passado, este é o primeiro concerto que coro mergulha no canto erudito levando ao público trechos e óperas, estilo musical que é a grande paixão dos membros da entidade e pelo qual ela ficou conhecida. No repertório ainda estarão cançonetas, canções italianas, a exemplo de Non ti scordar di me e Funiculì funiculà, entre outras que também são carro-chefe do trabalho da Sociedade.

Entre os compositores do repertório, destacam-se Giuseppe Verdi, Gaetano Donizetti, Giacomo Puccini e Georges Bizet. "O programa vai ser baseado em coros de óperas e de canções napolitanas e em solos de óperas com acompanhamento de coro. Vamos ter canções das óperas Carmen, de Bizet, Nabuco e La Traviata, de Verdi, L'elisir d'amore, de Donizetti", conta o professor e cantor João Ferreira Filho, atual presidente da entidade.

Para Ferreira Filho retomar o coro sinfônico é uma alegria quase indescritível. "É a alma do Música pela Música, é de onde nasceu a entidade." Nesta apresentação na Fábrica Cultural a SPMM receberá convidados especiais, solistas conhecidos e que já estiveram ao lado do coro da Sociedade. São eles o tenor Auildo Munhoz, a mezzo soprano Letíssia Etcheverry, a soprano Giovana Nunes, o barítono Roger Nunes e o tenor João Ferreira Filho. A regência é do maestro Sérgio Sisto.

Sobre as participações, Ferreira Filho lembra que todos fizeram parte da história da Música pela Música. "O Auildo Muhoz é uma pérola, um patrimônio do Música pela Música", comenta. Munhoz cantou pelo Brasil e no exterior e foi o tenor solista da primeira ópera totalmente montada pela entidade, em 2000, quando interpretou don José, em Carmen. "Roger Nunes vem do corpo de coralistas, é mais um solista que surge entre os coralistas. Nós somos lapidadores e reveladores de talento, bem como a Letíssia, e Giovana Nunes do corpo de solistas", diz o presidente da SPMM ao relembrar que ele mesmo entrou para o coro em 1999 sem conhecimento de música erudita e hoje Ferreira Filho está fazendo mestrado na área.

Projetos

O retorno das atividades presenciais da entidade trazem um alento e esperança na realização de futuros eventos culturais, como concertos com grupo instrumental ou talvez uma orquestra e, quem sabe, até uma ópera. Para isso é preciso que o público volte para a Fábrica Cultural e se renove. Segundo Ferreira Filho a SPMM tem custos fixos mensais que precisam ser captados. "Não somos uma entidade com fins lucrativos", explica.

Durante a pandemia a entidade teve um aporte da lei Aldir Blanc, via Secretaria Municipal de Cultura. "Ajudou bastante, fizemos lives e eventos e agora é hora de retomar e termos o material físico e humano pra fazer essa arte e a arte educa, edifica, conscientiza, é lazer e entretenimento", diz.

Serviço

O quê: concerto Rinascere, da Sociedade Pelotense Música pela Música

Quando: nesta sexta-feira (10), às 20h

Onde: Fábrica Cultural, rua Félix da Cunha, 952

Ingresso: R$80,00 pelo WhatsApp (53)98144-3366


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados