On-line

Nova ação retoma Estação Cidadania do Dunas

Dançando ontem e hoje terá vídeo aulas e exibição de filmes em duas plataformas, Facebook e Youtube

17 de Julho de 2020 - 10h18 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Pandemia paralisou as atividades presenciais (Foto: Marcel Ávila - Ascom)

Pandemia paralisou as atividades presenciais (Foto: Marcel Ávila - Ascom)

A pandemia paralisou as atividades que promoviam arte, cultura e educação na praça Estação Cidadania do bairro Dunas. Para não perder totalmente o vínculo com a comunidade um novo projeto foi formatado, mas como não dá para ser presencial, desta vez a ação tem de caráter virtual. Dançando ontem e hoje e tem a iniciativa da acadêmica do curso de Licenciatura em Dança do Centro de Artes da UFPel, Janete Rodrigues Silva, e a promoção da Secretaria de Cultura de Pelotas (Secult).

Janete ou Jane, como é mais conhecida, é estagiária de dança da Secult e na praça Estação Cidadania do bairro Dunas. O projeto elaborado por ela tem a proposta de trabalhar a história da dança, desde a pré-história até os dias de hoje, e também de disponibilizar sessões de cinema que tratem da cultura brasileira e, ainda, de alguns nomes da dança. A ação foi lançada na quarta-feira e deve ir ao ar na próxima semana.
Acadêmica do sétimo semestre, Jane Rodrigues começou a estagiar na praça CEU Dunas em 20 de janeiro,

porém no fim de março a pandemia provocada pelo novo coronavírus impediu a continuação do trabalho. Nestes pouco mais de dois meses a acadêmica construiu dois projetos, um deles ocorreu na semana dedicada às mulheres, pelo 8 de março, Dia Internacional delas. O outro envolveria a criação em dança, a partir dos movimentos do corpo no cotidiano. "Para realizar esse projeto fizemos uma sondagem nas três escolas do Dunas, mas infelizmente não conseguimos executá-lo", conta a estudante.

Para todos

Para tentar se manter junto à comunidade Jane elaborou o Dançando ontem e hoje. O projeto foi pensado especialmente para a comunidade do Dunas, embora a estudante avalie que, por ser virtual, não vai chegar a todos como gostaria. O ideal, segundo Jane, é que os vídeos pudessem chegar à casa das pessoas via televisão. "TV praticamente todo mundo tem, mas internet não", comenta.

Quanto ao público a ser atingido pelo projeto, Jane acredita que ele se ampliará o que é positivo. "Eu gostaria de atingir os adolescentes e as crianças que tinham um vínculo diário com a gente, mas como vai ser transmitido pelo Youtube e Face o público vai ser diversificado", diz.

As aulas virtuais serão apresentadas em forma de live pelo YouTube. Na sequência os vídeos devem ser disponibilizados na página do projeto no Facebook (facebook.com/estacaocidadania.dunas). Nessa fanpage também serão divulgados os dias das aulas e os links para as sessões de filmes, ação intitulada CineArte.

A ideia é que as lives com as aulas sejam apresentadas de dia, este é primeiro momento da proposta. O segundo ocorrerá com a exibição de filmes, na ação CineArte. "O CineArte, pensando que toda família já vai estar em casa, será à noite."

O projeto foi construído especificamente para este momento, mas se tiver um retorno positivo poderá seguir mesmo após a retomada das atividades presenciais na praça CEU Dunas. Além de Jane, o Estação Cidadania conta com mais três pessoas também estão ligadas à Secult. A coordenação é do professor Dilermando Freitas, o mestre Griô Dilermando.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados