Presença

Noite de punk lendário

Pupilas Dilatadas se apresenta no Bokada Festival

17 de Fevereiro de 2020 - 10h32 Corrigir A + A -
Banda foi formada em 1984 em Porto Alegre

Banda foi formada em 1984 em Porto Alegre

O Galpão Satolep terá uma noite histórica na quinta-feira (20). O local receberá, em mais uma edição do festival Bokada Session, a lendária banda punk gaúcha Pupilas Dilatadas, com 35 anos de estrada. Também se apresentam DDT, Glöry Höle e Marinas Found.

A Pupilas Dilatadas foi formada na zona Norte de Porto Alegre em 1984. Ao longo da trajetória, participou de quatro coletâneas em vinil e fez inúmeros shows e festivais por todo o Rio Grande do Sul, além de se apresentar também no Uruguai e na Argentina. São, até o momento, um compacto e cindo CDs lançados: Planeta estranho (2004), Virose de rock (2006), Antes nunca do que tarde (2008), Era moderna (2010) e Mundo kaos (2014). O grupo é atualmente formado por Felipe Messa na guitarra e vocal, Rogério Bittencourt na bateria e vocal e Veri D'Avila no baixo e vocal.

Com tanto tempo de estrada, a banda tem propriedade para falar das tantas mudanças que o cenário do rock sofreu dos anos 1980 até aqui. Para o guitarrista, antigamente os músicos levavam mais a sério a filosofia do "faça você mesmo", que compreende a apropriação dos grupos de todas as frentes da carreira musical. "Conseguir uma guitarra, montar uma banda, fazer fanzines para divulgar a cena do rock da região, produzir shows, criar um selo de gravação, tudo era válido para impulsionar as ideias. Recebíamos material de bandas punk do mundo inteiro. Sem falar que era época de abertura política, pós-ditadura, então havia um clima de liberdade e contracultura acontecendo."

Ainda dentro do assunto do admirável mundo novo da música, Felipe crê que as muitas plataformas hoje existentes, aliadas ao grande número de lançamentos, dificultaram o foco do público em uma única banda. "Devido ao bombardeio diário de informações, não temos tempo de ouvir ou visualizar tudo que nos é oferecido. À vezes tu ouves meia música de uma determinada banda e já passa para outra e ainda tem muito mais coisas para ver e ouvir", argumenta. Por outro lado, ele crê que a facilidade de comunicação contribuiu para o compartilhamento de informações. "Conhecemos muitos músicos, trocamos material e atendemos shows com bandas de todo o Brasil, Uruguai e Argentina através dos grupo de Whatsapp, por exemplo."

Com relação íntima com o punk rock, Felipe Messa comenta também aquilo que acha o diferencial do gênero, em um momento de cenário musical tão homogêneo. "Com o predomínio do progressivo nos anos 70, o rock perdeu a rebeldia inicial e começou a ficar muito sem graça. Lembro de discos das bandas Yes e Genesis que tinham só uma faixa de cada lado do vinil, com letras falando de seres mitológicos e contos de fadas. Então o punk, que surgiu das classes menos abastadas e periferias de Londres e New York, trouxe de volta a energia primitiva do rock, com músicas de três acordes, que falavam das dificuldades que os jovens sofriam."

Serviço
O quê: Bokada Session com as bandas Pupilas Dilatadas, DDT, Glöry Höle e Marinas Found
Quando: quinta-feira (20), a partir das 21h
Onde: Galpão Satolep (José do Patrocínio, 8)
Ingressos: R$ 15,00 na hora do evento


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados