Patrimônio

Música instrumental à Capela

Projeto via Rouanet, que possibilitará o restauro do telhado da Capela da Santa Casa, levará espetáculos instrumentais gratuitos ao público

15 de Março de 2019 - 13h02 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Goteiras estão impedindo que a capela tenha atividades normais (Foto: Jô Folha - DP)

Goteiras estão impedindo que a capela tenha atividades normais (Foto: Jô Folha - DP)

Unidos provedor da Santa Casa, Lauro Melo, o maestro Sérgio Sisto, e a produtora cultural, Josiele Castro estão engajados no projeto (Foto: Jô Folha - DP)

Unidos provedor da Santa Casa, Lauro Melo, o maestro Sérgio Sisto, e a produtora cultural, Josiele Castro estão engajados no projeto (Foto: Jô Folha - DP)

Estreia hoje, às 19h, o Música para a Santa Casa, o projeto via Lei Rouanet, que prevê oito apresentações de música instrumental em favor da restauração da cobertura da Capela Nossa Senhora Mãe dos Homens, 1884. O primeiro destes espetáculos é com maestro Sérgio Sisto, acompanhado por um quarteto de cordas. Nesta apresentação do projeto o local do evento será, excepcionalmente, na sede da Sociedade Pelotense Música pela Música, na rua Félix da Cunha, 952, com entrada franca. Os organizadores sugerem a doação de um quilo de alimento não perecível, que também será doado ao hospital.

O projeto, que já tem outra apresentação agendada com o acordeonista Luciano Maia, é de autoria da produtora cultural Josiele Castro. O objetivo é auxiliar no restauro da Capela que tem 135 anos e é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Josiele foi contratada para ir em busca de verbas via leis de incentivo que possam ser utilizadas nos reparos de diferentes frentes, como no telhado, cúpulas, torres e parte interna da capela, que precisam de restauração. O Música para a Santa Casa é o primeiro deles.

O projeto do ano passado foi aprovado em outubro, um mês depois de ser apresentado. Em dezembro receberam a primeira doação que liberou para a análise final e posterior homologação.

O total é de pouco mais de R$152 mil e o valor do aluguel destinado, pelo aluguel da capela para as apresentações, é de R$ 6 mil por espetáculo. "Já temos R$12 mil garantidos mais R$4 mil de doações, com esse valor vamos fazer uma reforma que irá deixar a cobertura em boas condições, que garanta que não chova no público que estiver aqui."

Este trabalho, que integra as atividades do Memorial da Santa Casa, é uma iniciativa para mostrar à comunidade que a trajetória do hospital esteve e está ligada também à história da comunidade de Pelotas. "Nós pensamos neste projeto para mostrar que a Santa Casa pode ser um ponto de cultura não só um hospital."

O provedor da Santa Casa, Lauro de Melo, considera ainda não há uma forte valorização a participação da Santa Casa na história da cidade. "Esse patrimônio arquitetônico precisava ser mais valorizado, então a preocupação com a criação de um setor chamado Memorial, onde as pessoas possam vir aqui não só para assistir a missa, mas para participar desse ambiente cultural", disse.

Para Lauro o compromisso não é só em cultuar a memória, mas também fazer com que ele se auto sustente. "O espetáculo é para que os recursos fiquem aqui para cuidar desse patrimônio. E tudo que vier com a cultura é para o Memorial."

Reparos imediatos
Por causa de problemas no telhado, que ocasionam que a chuva alcance o interior do prédio a direção do hospital optou por levar as missas para uma das alas da instituição. As goteiras também o que motivaram a transferência do espetáculo para a sede da SPMM, nas duas primeiras edições.

O que reforçou a necessidade de os primeiros aluguéis fossem destinados para reparos muito necessários no telhado. A expectativa é que a partir da terceira apresentação o palco seja, como previu o projeto, a Capela.

Formação

Na apresentação desta noite, o maestro Sérgio Sisto (piano), estará acompanhado pelos músicos Matheus Sacramento (viola), Pablo Cidbember (violino), Leandro Hirt (violino) e Estela Deunizio (violoncelo). No repertório composições eruditas. Não há ingressos, nem distribuição de senhas, é só chegar um pouco antes do início da atividade.

O maestro, assim como outros músicos, vão doar metade dos cachês também para a Santa Casa, o valor será direcionado para o restauro do telhado da Capela.

Serviço

O quê: espetáculo do Música para a Santa Casa

Com: maestro Sérgio Sisto e quarteto de cordas

Quando: hoje, às 19h

Onde: Sociedade Pelotense Música pela Música (SPMM), rua Félix da Cunha, 952

Entrada franca, sugere-se a doação de um quilo de alimento não-perecível


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados