Iniciativa

Muito além de uma casa de espetáculos

Theatro Guarany disponibiliza o foyer para o Guarany das Artes e abre espaço para a educação cultural

07 de Outubro de 2020 - 10h11 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Daniel Amaro (E) e Leandro Pizani começam a ministrar aulas de dança na próxima semana (Foto: Jô Folha - DP)

Daniel Amaro (E) e Leandro Pizani começam a ministrar aulas de dança na próxima semana (Foto: Jô Folha - DP)

Espaço recebeu em setembro oficina de yôga (Foto: Jô Folha - DP)

Espaço recebeu em setembro oficina de yôga (Foto: Jô Folha - DP)

Foyer é o local escolhido para as novas atividades (Foto: Jô Folha - DP)

Foyer é o local escolhido para as novas atividades (Foto: Jô Folha - DP)

Dança, yôga, workshops e tudo mais que envolver a arte ganhou um local especial dentro do Theatro Guarany no ano em que essa consagrada casa de shows e do teatro chega ao 99º aniversário. Para apresentar a proposta do Espaço Guarany das Artes a diretora e proprietária, Andréia Zambrano e dois convidados especiais fazem uma live nesta quarta-feira (7), a partir das 19h. O encontro virtual tem transmissão pela fan page do teatro no Facebook.

O Espaço Guarany das Artes é uma ideia muito antiga da diretora de inserção do Guarany em uma proposta educacional. Para isso será aberto o foyer, em princípio, para aulas de dança e yôga e para realização de workshops."Estamos visando um cruzamento de conhecimentos artísticos, culturais e educacionais, fazendo com que a teoria seja ali praticada com a possibilidade de futuros espetáculos, encenações e tantas possibilidades que o momento nos oferece", explica Andréia Zambrano.

A aula inaugural, Um mergulho profundo no Yôga, foi ministrada com a instrutora Cherrine Cardoso, no mês passado. Neste mês começam as aulas regulares, que se iniciam na próxima terça-feira, dia 13, com o professor, coreógrafo e bailarino Daniel Amaro. No dia 14 será a vez da estreia do também bailarino e professor Leandro Pizani.

Para Andreia é importante dar acesso a novos conhecimentos, mas de uma forma lúdica, poética, alegre e divertida. "Que o Theatro Guarany passe a fazer parte do cotidiano das pessoas, expandindo sua função sócio-artística-cultural", diz.

Parceiros da casa

Parceiro de diferentes ações artísticas com a direção do Guarany, o diretor da Cia de Dança Afro Daniel Amaro lembra que a sua Companhia vem desde 2017 ocupando prédios históricos. "O objetivo desse nosso projeto é ocupar espaços do teatro que não estão sendo usados durante alguns dias da semana", fala Amaro.

Para o coreógrafo é uma grande oportunidade de mostrar que o Guarany pode ser mais do que uma casa de espetáculos, tornando o local uma um espaço pedagógico da arte. Sempre focando em atividades que também ajudam a formar plateias.

O coreógrafo lembra que o Guarany já teve outras referências até chegar aos dias de hoje. "O Guarany já foi palco de grandes bailes de Carnaval e foi até cinema", lembra.

E elogia a iniciativa de Andréia. "O papel da Andréia como diretora e nós como professores é de resgatar essa história do teatro. Ela (Andréia) teve essa sensibilidade de fazer dialogar a cultura popular com o prédio completamente erudito."

Daniel Amaro vai ministrar aulas nas terça e quintas, às 10h, e segundas, às 18h30min. Vão ser oferecidas oficinas de dança afro de Benin, do Senegal, brasileira e contemporânea. "Com uma proposta direcionada ao que a Companhia vem fazendo ao longo desses 20 anos, que é fazer uma observação, através de pesquisa do movimento, das semelhanças e diferenças entre essas danças", fala o dançarino.

Segundo Amaro esse projeto pode ser início de outras atividades, como por exemplo, a criação de espetáculos para serem apresentados no próprio Guarany. "Quem sabe no futuro o Theatro não venha a abrigar uma companhia de dança do município."

Com grande expectativa nesta aposta cultural da direção do Guarany, o professor Leandro Pizani, da Cia da Dança, é outro parceiro no projeto. Pizani vai ministrar dança de salão, nas segundas, às 10h e às 20h, e quartas, às 10h, apresentando ritmos variados. "Como estamos em tempo de nos reinventar, surgiu essa ideia de fazer o Espaço Guarany das Artes". fala o bailarino que está voltando às atividades, depois do recesso imposto pela pandemia. "É uma coisa nova, a gente tá criando protocolos para que as aulas sejam possíveis, estamos aprendendo de novo."

Serviço

O quê: live de apresentação do Espaço Guarany das Artes

Quando: quarta-feira (7), às 19h

Onde: via fan page do Theatro Guarany, no Facebook


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados