Comemoração

Mês da mulher tem programação especial

Instituições vinculadas à Secretaria de Estado da Cultura oferecem diferentes atrações digitais que integram a campanha

02 de Março de 2021 - 11h19 Corrigir A + A -
A grade de atividades faz parte da campanha Força Feminina. (Foto: Divulgação - DP)

A grade de atividades faz parte da campanha Força Feminina. (Foto: Divulgação - DP)

No dia 8 deste mês comemora-se o Dia Internacional da Mulher, que é um marco representativo da luta das mulheres por dignidade, equidade e reconhecimento. Para celebrar a data, a Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) e suas instituições vinculadas oferecerão uma programação especial, que integra a campanha Força Feminina - Mês da Mulher na Sedac. As atividades são diversas e permitem a abordagem de vários aspectos que perpassam as vidas das mulheres. Serão tratadas as temáticas de gênero, protagonismo e perspectivas históricas, que buscarão não só discutir as inúmeras realidades femininas, como também homenagear suas vivências e contribuições na sociedade. A programação conta com apresentações musicais, lives, vídeos, ações nas redes sociais, entre outras propostas.

A grade de atividades faz parte da campanha Força Feminina, que tem como mote a força feminina no enfrentamento à pandemia. A iniciativa é uma homenagem e uma demonstração de respeito e solidariedade às mulheres gaúchas afetadas pela crise econômica e social causada pela pandemia da Covid-19.

A ação é uma parceria da Sedac, por meio da sua Assessoria de Diversidade, com a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), e com a Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (SAAM) e conta com o apoio do Comitê EmFrente, Mulher, que é coordenado pelo Programa RS Seguro. “A exemplo do ano passado, as atividades alusivas ao Mês da Mulher serão feitas em parceria com outras secretarias, seguindo o preceito de transversalidade do governo. Estamos convidando também os municípios gaúchos a juntarem-se a nós nesta causa. É muito importante o debate e a reflexão sobre questões feministas, principalmente neste momento tão difícil de pandemia”, salienta a assessora de Diversidade da Sedac, Clarissa Lima.

A secretária de Cultura, Beatriz Araujo, destaca a importância de criar pontes entre as secretarias para o desenvolvimento de projetos. “Notamos a necessidade de aprofundar as pautas que são importantes para a construção de uma sociedade mais justa. Isso só é possível a partir da união das diversas áreas do governo, que trazem novas perspectivas aos temas, proporcionando uma entrega mais ampla”, comenta a secretária. A seguir alguns destaques da programação que está divulgada na íntegra na página da Sedac (cultura.rs.gov.br).

Dia Internacional da Mulher
Oficializado em 1975, o Dia Internacional da Mulher reconhece o histórico feminino pela busca de direitos, além de proporcionar visibilidade às lutas atuais e diárias. Apesar de ser comumente relacionado com um incêndio em Nova York, em 1911, que resultou na morte de mais de uma centena de mulheres, a data de 8 de março marca um protesto de mulheres operárias contra a fome e a Primeira Guerra Mundial, na Rússia.

Programe-se:

Museu Histórico Farroupilha (Piratini)
De 8 a 15 de março, às 19h: a instituição vai abordar a importância da mulher na formação da sociedade gaúcha e piratiniense, sobretudo nos tempos de guerras. A exposição será feita de modo virtual, com uma série de oito vídeos no Instagram e no Facebook do Museu Histórico Farroupilha, às 19h. Além disso, também serão compartilhadas fotos de alguns objetos que falam da saga das mulheres no século 19.
Local: Instagram e Facebook do Museu Farroupilha

Biblioteca Pública do Estado (BPE)
Clube de Leitura e Dicas de Leitura . Em março, os projetos virtuais da BPE serão focados nas mulheres, com sugestões de leitura, que incluem biografias e textos literários com temas que abordam o universo feminino e o empoderamento.
Local: Instagram da BPE

Museu Antropológico do RS (Mars)
Terça-feira (2) e nos dias 9, 16, 23 e 30 deste mês, às 19h - Mulher ocupa Mars:  o Mars realizará um ciclo de lives, recebendo cinco convidadas com diferentes atuações para falarem sobre suas trajetórias pessoais e profissionais:  amanhã a conversa é com  Marcia Barbosa, professora de Física da UFRGS.
Local: Facebook e Instagram do Museu

Museu Julio de Castilhos
Sexta-feira (5) às 10h - Live As mulheres e o acervo do Museu Julio de Castilhos, entre 1995 e 2010 - uma perspectiva histórica: o museu recebe a professora Andrea Reis da Silveira para falar sobre a figura da mulher nas peças do acervo.
Local: Facebook do Museu

Dia 8 às 10h - Lançamento da Exposição Virtual Narrativas do Feminino: abordará a participação da mulher gaúcha no desenvolvimento do Rio Grande do Sul, a partir de quatro eixos: Mulheres do Povo, representadas pelas lavadeiras; Mulheres Intelectuais; Mulheres da Elite; e Personalidade Feminina, homenageando a enfermeira Odila Gay da Fonseca.
Local: Site da exposição (link em breve)

Dia 31 às 10h - Reunião do Comitê Especial de Gestão de Acervo: transmissão do ato de tombamento de peças femininas que serão incorporadas ao acervo do museu.
Local: Facebook do Museu

Theatro São Pedro
Quinta-feira (4) e nos dias 11, 18 e 25 às 18h30min - Mistura Fina: Com realização do Theatro São Pedro, e patrocínio da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás), o projeto Mistura Fina chega a sua terceira edição, exibindo a pluralidade da produção musical que se destaca no cenário nacional. Em março, a programação contamcom artistas mulheres, Paola Kirst é a primeira.
Local: YouTube do Theatro São Pedro e Facebook do Mistura Fina

Entre quinta-feira e dia 8 - Mulheres dramaturgas: no Instagram, a instituição exaltará alguns nomes femininos marcantes para a história do teatro brasileiro.
Local: Instagram do Theatro São Pedro

Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (MuseCom):
Dia 8 às 18h - MuseCom em rede: conectando acervos - Edição Mulheres: ação educativa com o objetivo de disponibilizar atividades que possibilitem a interação com as coleções do Musecom. Será abordada a questão das mulheres, a partir da coleção de fonografia.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados