Solidariedade

Histórias que reconfortam como um caldo quentinho

Projeto Corrente Beija-Flor, que faz distribuição de sopa no Navegantes, une ao ato a literatura infantil

27 de Maio de 2020 - 11h42 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Álvaro Braga fez doação de livros para serem distribuídos entre as famílias (Foto: Nauro Júnior  - Especial DP)

Álvaro Braga fez doação de livros para serem distribuídos entre as famílias (Foto: Nauro Júnior - Especial DP)

Voluntários preparam a sopa que é distribuída toda a quarta-feira, às 19h30min (Foto: Divulgação - Especial DP)

Voluntários preparam a sopa que é distribuída toda a quarta-feira, às 19h30min (Foto: Divulgação - Especial DP)

Nas últimas cinco semanas, todas as quartas-feiras, o projeto Corrente Beija-Flor proporcionou que famílias do bairro Navegantes tivessem o sono embalado por uma quentinha e reconfortante sopa. Na noite desta quarta-feira (27) vai ser um pouco diferente, o propósito desta vez será unir o alimento tão necessário à literatura com os contos da obra Histórias do papai, do escritor Álvaro Braga. Um livro infantil que nasceu aos poucos enquanto as histórias que entrariam nele aqueciam as noites de duas crianças.

Desde abril o projeto Corrente Beija-flor une entidades comunitárias no apoio de famílias de diferentes bairros que precisam de uma ação imediata para suprir necessidades básicas. A iniciativa da cientista social e política, Elis Radmann, diretora do Instituto Pesquisas de Opinião (IPO), conta com a ajuda da ONG Anjos e Querubins (Pestano e Getúlio Vargas), o projeto Jovem Atleta (Getúlio Vargas) e a Escola de Samba Mirim do Mickey (Navegantes), além do apoio de profissionais de vários segmentos.

Uma das ações é a distribuição de sopa todas as quartas-feiras, às 19h30min, na sede da Escola de Samba Mirim do Mickey. A atividade ocorre atendendo moradores dos bairros Navegantes 1, 2 e 3 e arredores. A maioria são famílias de trabalhadores informais que se encontram em dificuldade, consequência da pandemia do novo coronavírus.

A presidente da escola de samba, Gisele Rodrigues, conta que sempre houve uma preocupação em realizar festas e atividades comunitárias como forma de levar um pouco mais de alegria para as crianças da comunidade, que muitas vezes só tinham o básico. "Com a pandemia, as famílias dessas crianças deixaram de ter o básico, faltando em muitas casas o que comer. Então vimos que precisávamos fazer algo mais.", conta. Esse algo mais tem sido levado pelo Corrente Beija-flor com a distribuição do sopão e de cestas básicas.

Em média são distribuídos 200 pratos de sopa, atendendo entre 50 e 70 famílias que vão até a sede do Mickey com uma panela ou pote. "Além da sopa distribuímos pães", conta Gisele. Para receber a doação todos devem estar de máscara e com as mãos higienizadas com álcool em gel, fornecido no local. "Quem não tem máscara nós fornecemos."

Na noite de hoje, além da sopa quentinha, os frequentadores do local terão a oportunidade de levar para a casa também um livro infantil autografado. Uma forma de distribuir, também gratuitamente, um pouco de entretenimento e cultura. "Eu sempre digo para o nosso pessoal, nós somos Escola e devemos atuar como agentes de transformação, através da cultura."

Para todas as idades

O livro que será doado é do escritor Álvaro Braga. A obra de estreia de Braga como autor infantil foi lançado em 2013 pela editora Satolep Press. As histórias foram criadas por ele como forma de embalar o sono das duas filhas de nove e quatro anos, na época, e que queriam ouvir outros relatos, além dos tradicionais contos de fada.

Assim surgiu Histórias do Papai, nele autor divide com leitores, de todas as idades, as histórias criadas para ninar as filhas Rafaela e Mariana. O gato chefe, A fazenda preguiçosa e O gato Alfredo e o menino João estão materializadas também nas ilustrações de Patrícia Langlois.

Braga conta que tinha o desejo de fazer mais algumas ações como encerramento do livro Histórias do Papai, quando soube do projeto Corrente Beija-Flor. "Fiquei agradecido em poder participar deste belo ato junto às comunidades necessitadas."

Mas essa não é a primeira vez que o autor doa sua obras, desde o lançamento já são mais de mil livros doados à crianças dos estados do Sul do Brasil. "Foram momentos maravilhosos e marcantes junto às crianças de escolas, creches e outras instituições", conta.

Esta quarta-feira (27), às 18h30min, na sede do Mickey Álvaro Braga vai autografar as obras e conversar com quem estiver por lá, dividindo a trajetória dele, falando dos personagens, estimulando a leitura. "Fico muito feliz em poder compartilhar histórias bem divertidas, mas que também apresentam uma crítica social muito presente em nossa sociedade que certamente continuará aparecendo nos futuros contos."

Serviço

Como ajudar:
Empresas interessadas em doar:
Contato com Michele Lima (53) 98134-8484

Doações através de transferência bancária:
Caixa Econômica Federal
Agência: 2842
Operação: 013
Conta: 13853-9

Banco do Brasil
Agência: 2942-4
Conta: 61.476-9

Carlos Alberto Teixeira de Oliveira - Projeto Jovem Atleta
(CPF: 021.125.510-60)

Entrega direta de donativos nas sedes das entidades:

• ONG Anjos e Querubins
Rua Preta G (antiga Rua 04), 112 (esquina rua 11 _ Loteamento Getúlio Vargas)

• E.S.M. do Mickey
Rua Aldrovandro Lino Iturriet, 223 (Bairro Navegantes)

• Projeto Jovem Atleta
Rua Vinte, 587 (Bairro Getúlio Vargas)

Busca de donativos: (53)99192-0441, com Carlos


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados