Música

Freak Brotherz lança seu terceiro disco

Com 12 faixas inéditas, Guerra declarada, o mais politizado dos três álbuns lançados pelos pelotenses, chega nas plataformas digitais

23 de Dezembro de 2020 - 10h20 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Banda tem traçado seu caminho pela música autoral (Foto: Divulgação - DP)

Banda tem traçado seu caminho pela música autoral (Foto: Divulgação - DP)

“Quando alguns lutam contra e não aceitam parados” e gritam com toda força “pelo direito de pensar, pelo direito de existir, pelo direito de lutar”, é porque está na hora de “realmente parar”, pois “existem outros meios para se mudar de vida”. Esta seleção de versos de algumas composições do novo álbum da Freak Brotherz carregam um pouco da alma insatisfeita e contestadora deste trabalho. Terceiro da carreira da banda de Pelotas, Guerra declarada tem lançamento nesta quarta-feira (23) nas plataformas digitais.

Formada no final do século passado pelos irmãos Solano e Danilo Ferreira, a banda vem traçando seu caminho pela música autoral falando do seu cotidiano, e no caso do seu terceiro disco, o mais politizado dos três álbuns que a banda já lançou. Conforme Danilo, “a música que leva o nome do disco (Guerra declarada) surgiu de ideias e anotações que fui fazendo ao longo do ano de 2019, e na véspera da última sessão de vozes do disco, escrevi a letra em cima de umas ideias que eu e o Solano havíamos já rabiscado”.

O terceiro disco foi gravado e produzido pelo guitarrista Igo Santos, juntamente com a banda, entre 2019 e 2020, contendo 12 faixas de composições inéditas e outras já conhecidas pelo público da banda como as músicas Tô ficando cansado, Não abuso da sorte e Mudar. Participaram da gravação o DJ Pedrinho e o percussionista Doug. O material gráfico ficou por conta do artista gráfico rio-grandinho, Law Tissot. Segundo Danilo, “a ideia de convidar o Law foi do Solano, que já conhecia bem o trabalho dele. No final das contas, o universo CyberPunk que é o cenário das estórias do Law acabou fechando com toda essa distopia que acabamos vivendo em 2020, com a pandemia, negacionistas, fanáticos e toda essa regressão civilizatória”.

Outra participação do disco ficou por conta do Raul Ferreira, filho do Solano, na música Tô ficando cansado. “O Raul estava acompanhando o pai dele, e enquanto estavam sendo gravadas as vozes ele começou a cantar junto e resolvemos acrescentar no disco”, conta Igo Santos, ao lembrar o dia da gravação das vozes.

Manifesto

O primeiro videoclipe produzido do álbum foi da música Guerra declarada, faixa título do novo disco, produzido pela Mayhem Produções foi lançado no início de dezembro. “O clipe de Guerra declarada acabou virando meio que um manifesto visual contra todos esses absurdos que criticamos na música”, diz Danilo Ferreira. O clipe está disponível no canal da banda no YouTube.

O disco Guerra declarada da banda Freak Brotherz e os outros dois discos lançados anteriormente, o Dentro da ideia (2007) e o Guerra invisível (2016), estão disponíveis para streaming e download nas plataformas musicais como Spotify, Napster, Deezer, Amazon Music, Pandora, Tik Tok, entre outras. O álbum Guerra declarada foi financiado através do edital de Pró Cultura da Secretaria de Cultura de Pelotas. 

O quê
lançamamento do álbum Guerra declarada, da Freak Brotherz

Quando
nesta quart-feira

Onde
pelas plataformas:

Spotify
Napster
Deezer
Amazon Music

Freak Brotherz
Danilo Ferreira: Vocal
Solano Ferreira: Baixo e vocal
Igo Santos: Guitarra e vocal
Clovis Motta: Bateria e vocal


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados