Festival

Filme da UFPel conquista prêmios em Gramado

Construção, dirigido pelo acadêmico Leonardo da Rosa, é o Melhor Filme da Mostra Gaúcha de Curtas

24 de Setembro de 2020 - 21h23 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Documentário acompanha a saga de Andréia e seus filhos no Getúlio Vargas (Foto: Gianluca Cozza - Especial DP)

Documentário acompanha a saga de Andréia e seus filhos no Getúlio Vargas (Foto: Gianluca Cozza - Especial DP)

Letícia Monte Bonito 04 foi premiado como Melhor Edição de Som (Foto: Divulgação - DP)

Letícia Monte Bonito 04 foi premiado como Melhor Edição de Som (Foto: Divulgação - DP)

Construção, de Leonardo da Rosa, acadêmico do curso de Cinema da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), foi o grande destaque no 17º Prêmio Assembleia Legislativa - Mostra Gaúcha de Curtas, do 48º Festival de Cinema de Gramado. O curta de 16 minutos conquistou quatro prêmios na competição, Melhor Filme, Melhor Direção, Menção Honrosa e Melhor Montagem para André Berzagui e Arthur Amaral. O curso ainda trouxe para Pelotas o prêmio na categoria Melhor Edição de Som, para Gabriel Portela, por Letícia Monte Bonito 04.

A premiação, realizada na noite de terça-feira, ocorreu à distância pela primeira vez. A cerimônia contou com os recursos tecnológicos para aproximar as equipes e teve ainda transmissão ao vivo pelas redes sociais do Festival de Cinema de Gramado direto do Palácio dos Festivais.

O documentário Construção narra a história de Andréia que depois de despejada de sua casa volta para a comunidade de Getúlio Vargas com seus filhos Augusto, Gustavo e Bruno e inicia, com a ajuda deles, a construção da casa própria. O diretor conta que chegou aos personagens do curta através da própria Andréia.

Andreia estava atrás de alguns materiais para construir a própria casa, quando o estudante soube da história foi até o Pestano, onde conheceu mais sobre a trajetória dela e dos meninos. "Fizemos algumas ações pra ajudar com materiais de construção. Depois conversei com a Andréia e discutimos a ideia de dar visibilidade a luta dela através do filme, de documentar todo aquele momento que ela estava passando. Foi quando efetivamente começamos a gravar e acompanhar diariamente na Getúlio Vargas."

Muito feliz com a conquista o jovem diretor diz que a premiação superou qualquer expectativa. "Não esperávamos ganhar algo, muito menos de melhor filme." Ele e o grupo que produziu o curta estão no sétimo semestre e vão se formar em 2021, por causa da pandemia de Covid-19.

No discurso da premiação, Leonardo da Rosa disse que, como universitário, sempre almejou estar na Mostra Gaúcha de Gramado. "Só tenho a agradecer ao Festival. Estou muito feliz, todos os concorrentes foram produções muito cuidadosas. Quero agradecer também à UFPel por dar todo esse apoio para nós, isso só mostra a força da universidade pública. Tenho que agradecer também a toda equipe que fez parte do filme e principalmente à Andreia e aos filhos, que foram o alicerce da história.

Este é o segundo filme do acadêmico, o primeiro foi realizado ainda no início do curso. Para o estudante o mais difícil na condução de um documentário é lidar com as possibilidades. "Tudo pode acontecer."

O filme foi produzido entre de janeiro a março de 2019 e teve a pós produção realizada em março deste ano. Construção foi feito a partir de Laboratório de Realização III e Direção I. Já Letícia Monte Bonito 04 foi para as disciplinas de Projeto em Audiovisual I e II, o TCC prático do curso.

Ensino e conhecimento

"Eu e todos os professores estamos muito orgulhosos dos prêmios do Construção e do Letícia, Monte Bonito, 04", comentou o coordenador dos cursos de Cinema, professor Michael Kerr.

Kerr lembrou que este é segundo ano consecutivo que os alunos da UFPel ganham o prêmio mais importante dos curtas do Rio Grande do Sul. Em 2019 foi a vez da animação Só sei que foi assim, de Giovanna Muzel. "Isso mostra o quanto temos de qualidade e diversidade de alunos, que constroem um cinema ímpar, fruto de uma educação pública, comprometida com o ensino e o conhecimento."

A intenção agora é construir uma carreira de festivais e mostras para o curta. Para isto Leonardo da Rosa está inscrevendo o filme em alguns desses eventos. Em outubro ela será exibido no Poa Doc, na capital gaúcha.

Quem quiser ver Construção e Letícia Monte Bonito 04 tem ainda a oportunidade pelo site do Festival de Cinema de Gramado, no link http://www.festivaldegramado.net/mostra-gaucha/programa-2/ .

Vencedores do 17º Prêmio Assembleia Legislativa _ Mostra Gaúcha de Curtas

Melhor Filme
Construção, de Leonardo da Rosa

Melhor ator
Mauro Soares, por Deserto Estrangeiro

Melhor Atriz
Isabél Zuaa, por Deserto Estrangeiro

Melhor Direção
Leonardo da Rosa, por Construção

Melhor Roteiro
Richard Tavares, por Desencanto

Melhor Fotografia
Luciana Baseggio, por Deserto Estrangeiro

Melhor Montagem
André Berzagui e Arthur Amaral, por Construção

Melhor Direção de Arte
Alice Sperb e Thiago Dorsch, por Sopa Noir

Melhor Música (Trilha Sonora)
Valmor Pedretti, por Magnética

Melhor Edição de Som (Desenho de Som)
Gabriel Portela, por Letícia Monte Bonito 04

Melhor Produção Executiva
Matheus Heinz, por Lacrimosa

Prêmio da Crítica
Fragmentos ao Vento 1945, de Ulisses Da Motta

Menção Honrosa
Construção, de Leonardo da Rosa

Prêmio Especial do Júri
O que pode um corpo?, Victor Di Marco e Márcio Picoli


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados