Música

Festival celebra o Choro de Pelotas

Evento começa neste sábado (13) com roda de chorões no Dunas

13 de Novembro de 2021 - 12h46 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Dia do aniversário de Avendano Jr hoje é o Dia Municipal do Choro (Foto: Frame do filme O Liberdade - Moviola Filmes - Especial DP)

Dia do aniversário de Avendano Jr hoje é o Dia Municipal do Choro (Foto: Frame do filme O Liberdade - Moviola Filmes - Especial DP)

Começa neste sábado (13) com roda de chorões o 1º Festival de Choro de Pelotas, atividade cultural, on-line e presencial, que pretende promover este estilo tipicamente brasileiro, além de oportunizar qualificação para músicos e espaço para discussões em torno do tema. O encontro musical ocorrerá às 15h, no Comitê de Desenvolvimento do Dunas (CDD). A iniciativa é Clube do Choro de Pelotas, que realiza o evento em parceria com a SeCult-Pelotas, com apoio da UFPel, através do Laboratório de Musica Popular, e da produtora A Toca do Suco.

O Festival se encerra na próxima sexta-feira (19), Dia Municipal do Choro, data instituída pela lei nº 6.545/2018, a partir de projeto do então vereador Ivan Duarte. O 19 de novembro marca a data de nascimento de Joaquim Assumpção Avendano Júnior (1939-1912), o cavaquinista que foi símbolo da resistência do choro na noite pelotense e será o grande homenageado desta primeira edição.

Uma das homenagens ocorrerá na sexta-feira, a partir das 9h30min, quando haverá um cortejo de choro, com saída da Secretaria de Cultura, no Casarão Dois da praça Praça Coronel Pedro Osório. O corterjo passará pelo Theatro Sete de Abril, até o Mercado Central, onde será colocada uma placa, em um dos pátios internos, em homenagem a Avendano Júnior. No mesmo dia, às 19h, haverá a roda de choro de encerramento, também na Secult, mas com transmissão ao vivo pela TV Câmara.

Durante o evento serão disponibilizados virtualmente oficinas gratuitas de instrumentos com foco no choro, são eles: flauta, cavaco, violão, pandeiro, saxofone, bandolim, contrabaixo. Há ainda uma oficina de História do Choro. O Festival ainda vai proporcionar momentos de reflexão e boa conversa em cinco mesas de diálogos, sobre diferentes temáticas.

As oficinas começam na segunda-feira (15), a partir das 9h, e as inscrições para esta parte do evento podem ser feitas no dia mesmo. O formulário de inscrições está disponível no site do Clube do Choro (https://wp.ufpel.edu.br/choropelotas/oficinas/), onde também estão as demais informações, como a programação completa e os concursos. "A gente tem inscrições de todo Brasil e até da Itália. Uma prova de que o chorinho está cada vez mais vivo e a gente tenta fazer essa conexão de gerações", fala um dos organizadores, o músico Guilherme Sperb.

Entre os professores das oficinas estão músicos de grande experiência, como o Julinho do Cavaco, que integra o Clube. "Procuramos mesclar músicos de notório saber, que tocam há muito tempo, com outros de perfil universitário", conta Sperb.

Aproximar instrumentistas consagrados com as novas gerações tem o intuito de manter o estilo sempre em renovação. "Onde tem um lugar de prática, de reunião, de fomento de novos grupos que saem dessas oficinas, a gente vê que o movimento do choro cresce. A nossa ideia é recuperar o momento que Pelotas tinha o choro como uma música bem forte na sua noite", fala Sperb

Concursos

O evento vai desenvolver ainda dois concursos, um de interpretação que leva o nome do cavaquinista Avendano Júnior e outro de composição, que tem por objetivo fomentar o trabalho autoral. O Concurso de Choro Paulinho Martins, que premiará três choros inéditos, homenageia o bandolinista e um dos mais produtivos compositores de Pelotas. Ambos certames têm premiação em dinheiro, porém as inscrições foram encerradas na sexta-feira (12).

Guilherme Sperb explica que um júri vai escolher os dois ganhadores de cada competição e um terceiro será escolhido por um júri popular. A votação é feita pelo canal do Clube do Choro no Youtube. As pessoas podem votar clicando no botão indicativo de "gostei". "Os que tiveram mais aquele 'joinha' vão ganhar o concurso do júri popular", completa. O Festival é viabilizado com recursos da Lei Orçamentária Anual (LOA), oriunda de Emenda de autoria do vereador Vicente Amaral, destinados à celebração do Dia Municipal do Choro.

Serviço

O quê: I Festival de Choro de Pelotas

Quando: a partir deste sábado (13) até sexta-feira, 19

Onde: ambiente virtual e presencial

Informações: https://bit.ly/3wI3U5z

Rodas de Choro

Serão realizadas três Rodas de Choro (presenciais):

-Dunas (CDD) - sábado(13) , às 15h

-Navegantes - domingo (14), às 15h

- Secult - sexta-feira (19), às 19h, com transmissão ao vivo


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados