Espetáculo

Espetáculo homenageia Beto Federal

Aos Quatro Cantos relembra composições do artista ícone da música rio-grandina

10 de Novembro de 2021 - 10h27 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Amigos vão relembrar o legado do músico (Arte: Alisson Afonso - Especial DP)

Amigos vão relembrar o legado do músico (Arte: Alisson Afonso - Especial DP)

Um dos destaques da programação desta quarta-feira (10) da 1ª Semana de Arte, Cultura e Indústria Criativa, promovida pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (SCEL) do Rio Grande, é o espetáculo inédito e especial do grupo Aos Quatro Cantos. O show é uma homenagem ao artista rio-grandino Beto Federal, que faleceu no mês de novembro do ano passado aos 65 anos. O evento será no palco do Teatro Municipal, a partir das 20h30min. O Teatro terá ocupação limitada e contará com medidas sanitárias de prevenção ao Covid-19.

Além dos músicos Lunar, William Tavares e Guilherme Curi, o show contará também com Chico Padilha, novo integrante do grupo, e as participações especiais de Luís Mauro Vianna, Miguel Isoldi, Ângelo Vigo e Zé Frigerio. Os ingressos estão à venda na secretaria do Teatro Municipal do Rio Grande, avenida Major Carlos Pinto, 312, no valor de R$20,00.

Com mais de 40 anos de trajetória musical, Carlos Alberto Sefrin dos Santos, mais conhecido como Beto Federal, desenvolveu uma obra essencial no pop-rock rio-grandino. Referência musical na cidade, o cantor, compositor e poeta deixou um legado poético e de amor a Rio Grande expresso nas suas músicas. "O Beto Federal é um dos artistas mais importantes que a gente teve aqui e que infelizmente não teve o reconhecimento necessário em vida. Se o Beto fosse de uma capital ou de um país estrangeiro seria muito mais reconhecido do que foi. Ele pertence ao nível de artistas do Clube da Esquina, de artistas que fizeram parte da cena porto-alegrense, por exemplo. A gente não deixar de homenageá-lo, de fazer esse tributo. É muito desse legado, desse compromisso que a gente tem com arte local", fala o músico Guilherme Curi.

No repertório, canções compostas pelos artistas e músicas de Beto Federal. "... vamos homenagear a vida do nosso irmão Beto Federal, que nos deixou há um ano, vítima dessa pandemia, e que por aqui, nesse plano terreno, levava essa vida simples, em meio ao mar, aos animais e à natureza. Um dos maiores e mais verdadeiros artistas que conhecemos. Amanhã (hoje), nós fazemos um convite para quem quiser nos ouvir e embarcar nessa viagem de caícos ligeiros e paisagens sonoras ao sul do Sul", escreveu Curi no próprio perfil no Facebook.

União de poetas

O grupo musical Aos Quatro Cantos existe há dez anos e até o ano passado era composto pelos músicos Leonardo Bulcão (Lunar), Guilherme Curi, Beto Federal e William Tavares. Além de Federal, os demais integrantes também são compositores e o único que não tem disco gravado é William Tavares.

Curi conta que os quatro eram amigos e a ideia de unir trajetórias surgiu da vontade de tocarem as músicas que eles compunham juntos. A partir desse encontro, claro, surgiram mais composições. "E o Beto era nossa referência, um artista que a gente admirava muito, por isto a gente fez esse convite para ele."

As composições do grupo vão na linha do folk, mas também recebem influências do rock dos anos 70, da MPB, do rock rural e dos cantautores Uruguaios, Argentinos e Chilenos. Em seu vasto repertório, o grupo apresenta canções poéticas e autorais onde os músicos se revezam na execução dos instrumentos (violão, baixo acústico e percussão) criando um tom intimista e original às melodias.

Outra referência, segundo Curi, é o músico pelotense Vitor Ramil. "A gente se inspira no Vitor Ramil por ele falar de Pelotas pro mundo. A gente tem essa relação muito forte com Rio Grande. A gente fala muito das coisas da terra, dessa relação com o mar, dessa mistura entre o pampa e o litoral. A gente acha que é possível ficar aqui e levar a nossa música pro mundo todo. Por isso Aos Quatro Cantos", comenta.

Essa é a primeira vez que o grupo se reúne num show sem Beto Federal, tarefa difícil, ainda sob os resquícios da pandemia. Para Curi fazer arte neste momento político do país, que ele caracteriza como "catastrófico" é outro desafio e tanto. Mas a ideia é manter o projeto e mais adiante gravar um disco. "A gente vai seguir fazendo arte, é nossa maneira de resistir. A gente compõe porque a gente precisa. É um recomeço e é um legado em nome do Beto Federal", diz.

Serviço

O quê: show do grupo Aos Quatro Cantos

Quando: quarta-feira (10), às 20h30min

Onde: Teatro Municipal do Rio Grande, avenida Major Carlos Pinto, 312

Ingresso: R$20,00, na bilheteria

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados