Dança

De volta ao palco do Guarany

Cia da Dança e Cia de Dança Afro montam espetáculo em conjunto; apresentação será nesta sexta-feira (22)

20 de Outubro de 2021 - 13h00 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Velhos amigos, Amaro e Pizani (D), reencontraram-se no Espaço Guarany das Artes  (Foto: Divulgação - DP)

Velhos amigos, Amaro e Pizani (D), reencontraram-se no Espaço Guarany das Artes (Foto: Divulgação - DP)

Pizani em cena mostra a sedução do tango (Foto: Divulgação - DP)

Pizani em cena mostra a sedução do tango (Foto: Divulgação - DP)

Espetáculo Fuzuê dá origem ao novo projeto (Foto: Divulgação - DP)

Espetáculo Fuzuê dá origem ao novo projeto (Foto: Divulgação - DP)

Do tango ao samba atração da próxima sexta-feira (22), às 20h, no Theatro Guarany, é uma ação inédita que une as Companhias da Dança de Leandro Pizani e Cia de Dança Afro de Daniel Amaro num único espetáculo. A produção também marca a retomada das apresentações com a presença de público neste teatro depois de 19 meses, desde março de 2020, quando começou a pandemia de Covid-19. Atendendo aos protocolos sanitários estabelecidos pelo governo do Estado, a casa estará com a lotação reduzida a 400 lugares. As entradas estão sendo vendidas na bilheteria do Theatro a R$ 40,00 (inteira), R$30,00, valor do ingresso solidário mediante doação de um quilo de alimento não-perecível, e R$20,00 (meia).

O novo espetáculo, com duração de uma hora, resulta da convivência recente dos bailarinos e coreógrafos Pizani e Amaro no Espaço Guarany das Artes, projeto no qual eles oferecem aulas de dança de salão e dança afro, respectivamente. Daniel Amaro conta que os dois se conhecem há alguns anos, mas este encontro em tempos pandêmicos aconteceu quando foram convidados pela direção do Theatro, no ano passado, a levarem suas artes de volta ao Guarany.

A proposta do Guarany das Artes é abrir um espaço pedagógico de dança, música e teatro, além da caixa cênica. "Durante esse encontro de trabalhos pedagógicos surgiu a ideia de fazer um espetáculo que tivesse tango e samba", relembra Amaro. Os coreógrafos, que tinham obras prontas nesses estilos (Amaro tinha feito Fuzuê e Pizani, Tango), resolveram unir as duas atrações.

Felizes com o resultado deste experimento coreográfico, como eles mesmos dizem, os coreógrafos afirmam que quem for ao Theatro vai ver os dois estilos conversando e não duas obras isoladas. "É um espetáculo construído por duas companhias, com dois elencos em cena, mas existe uma costura muito bacana entre eles e para nós esse é o recheio do bolo", fala Daniel Amaro. Do tango ao samba ainda integra as celebrações dos 100 anos do Theatro Guarany.

Uma turnê nos planos

Os coreógrafos lembram que estes estilos têm em comum uma origem popular que passa pela herança cultural africana na América Latina. Porém esses detalhes históricos não serão abordados desta vez. "Este é um espetáculo artístico que visa a parte cênica dos dois estilos", ressalta Pizani.

Porém os coreógrafos avaliam que este será o primeiro de outros projetos que devem ser desenvolvidos a partir de agora. A ideia de uma turnê e de uma videodança estão nos planos da dupla. "Juntamos duas modalidades superpopulares. E no futuro adaptarmos além do trabalho cênico, o trabalho histórico também entrará em cena", antecipa Amaro.

Mesmo entusiasmados com o resultado, chegar até as vésperas da apresentação foi um desafio grande para os bailarinos, que há quase dois anos não se apresentavam em um palco italiano. "Não só colocar a memória da coreografia em dia, mas também a resistência física. Mas arrisco em dizer que vai ser um baita espetáculo. Estamos muito felizes e orgulhosos por essa estreia e pelo retorno do público ao Guarany ", comenta Amaro.

Pizani ainda relembra a importância do apoio da diretora do Theatro, Andreia Zambrano, que apostou no trabalho deles nesta retomada. Atualmente a Cia da Dança de Pizani atua no Guarany e para o coreógrafo e bailarino é um privilégio ter esse nobre espaço cultural à disposição. "Nós somos os primeiros professores de dança do Guarany, por isso só tenho a agradecer."


Espaço Guarany das Artes

Atualmente o Espaço Guarany das Artes oferece aulas de dança de salão com Leandro Pizani, nas segundas e quartas, às 19h15min, para iniciantes, e 20h15min e e durante a semana tem aulas em horários alternativos. Já nas terças e quintas-feiras, às 10h, Daniel Amaro dá presenciais aulas de dança afro, e nas quintas-feiras, às 18h15min, de forma on-line.

Serviço

O quê: espetáculo Do tango ao samba

Quando: sexta-feira (22), às 20h

Onde: Theatro Guarany

Ingressos: R$ 40,00 (inteira)
R$ 30,00 (solidária com doação de alimento)
R$ 20,00 (meia entrada)

À venda na bilheteria do Theatro Guarany entre 9h e 17h

Os alimentos arrecadados serão doados para instituições de caridade


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados