Patrimônio

De volta ao local de origem

Em cerimônia com a presença da prefeita foi oficializada a entrega da estátua do Mercúrio ao Mercado Central

17 de Julho de 2019 - 19h46 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

O branco acinzentado retoma a cor de origem (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O branco acinzentado retoma a cor de origem (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Isabel Torino e Flávia Faro foram as responsáveis pelo novo restauro (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Isabel Torino e Flávia Faro foram as responsáveis pelo novo restauro (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O Mercúrio está definitivamente de volta ao Mercado Central de Pelotas. A estátua, que passou por restauro nos últimos sete meses, ganhou pedestal no corredor principal do prédio histórico e cerimônia oficial de entrega. O evento ocorreu na tarde desta quarta-feira (17) com a presença da prefeita Paula Mascarenhas e do vice-prefeito Idemar Barz.

Desde o início do século 20, provavelmente no ano de 1914, o Mercúrio faz parte da história do Mercado. Registros fotográficos mostram que a estátua esteve posicionada na torre. Agora ela está mais acessível, abrigada dentro da edificação e com destaque no corredor principal, em frente a porta de entrada da rua Tiradentes. O restauro do Mercúrio começou em novembro do ano passado sob os cuidados das restauradoras Isabel Halfen Torino e Flávia Silva Faro, contratadas pelas secretarias de Cultura (Secult) e Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sdet).

Não se tem ao certo o porquê a obra de arte foi retirada do local. O que está claro é que ele não ocupava mais seu local de destaque já na década de 60, antes mesmo do incêndio de 1969 que destruiu boa parte do prédio. Há uma carta encaminhada ao então prefeito Edmar Fetter, de 1964, sugerindo que ele fosse integrado ao acervo da Bibliotheca Pública Pelotense. "Algumas pessoas falam que ele teria derretido no incêndio, mas não é verdade", comentou Isabel Torino.

O retorno da estátua ao local de origem é uma das ações de requalificação do espaço promovidas pela Sdet destacou o secretário, Gilmar Bazanella. O titular da pasta comentou que há uma preocupação do governo municipal com a continuidade na capacitação do Mercado para receber o público. "Todo o recurso proveniente do Mercado é investido nele mesmo."

Retomar a presença do Mercúrio, que é um símbolo de prosperidade e cultura, é uma forma também de estimular o turismo no Mercado. "É um reencontro com Pelotas, suas raízes e memórias, com o que ela representou e representa para o estado e para o país", disse a prefeita a lembrar que na mitologia, a figura do Mercúrio ainda está ligada riqueza cultural e ao dinamismo.

Descobertas

Uma das expectativas em torno da restauração era quanto a cor da estátua, que já foi vinho e marrom. As restauradoras optaram por trazer de volta a cor original (branco acinzentado), com uma tinta especial criada por elas para este trabalho.

As pesquisas apontaram para essa cor produzida pelo material original, zinco oxidado, contou Isabel Torino. Além desta descoberta, ao longo dos meses as restauradoras, com experiência na conservação de metais, redescobriram as verdadeiras formas do Mercúrio, encobertas por camadas de uma massa, que as restauradoras não têm certeza se era acrílica ou plástica.

Todo esse material em excesso, bem como as camadas de tinta, foram retirados por meio de decapagem mecânica, com bisturi, depois química. As restauradoras também consolidaram fissuras, como a que existia na cintura.

Uma curiosidade é que apenas o dorso pertence a estátua original, feita de zinco. A parte inferior foi refeita anteriormente com material maciço, o que deixou a estátua mais pesada.

Na vitrine

Todo o trabalho de restauro foi feito em um dos estandes do Mercado e pôde ser acompanhado pela comunidade. As restauradoras relatam uma experiência inesquecível, pois não faltaram visitas com relatos, alguns inverídicos, sobre o Mercúrio.

Egressas do curso de Conservação e Restauro da Universidade Federal de Pelotas, elas viram na oportunidade uma forma de mostrar ao público como é o trabalho destes profissionais. "Foi muito bom esse contato com o público", comentou Flávia.

O processo de resgate do Mercúrio está documentado em imagens expostas na vitrine da loja. A exposição permanecerá até o final de semana do Dia do Patrimônio, que ocorrerá de 16 a 18 de agosto.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados