Evento

Comunidades afro-venezuelanas é tema de live

Encontro virtual com a pesquisadora Yara Altez ocorre nesta segunda pelo canal do Youtube da Cia de Dança Afro Daniel Amaro

22 de Fevereiro de 2021 - 10h05 Corrigir A + A -
Professora estará no canal da Companhia (Foto: Divulgação - DP)

Professora estará no canal da Companhia (Foto: Divulgação - DP)

Parceria.  Coreógrafo leva a professora para o canal da Companhia (Foto: Divulgação - DP)

Parceria. Coreógrafo leva a professora para o canal da Companhia (Foto: Divulgação - DP)

Ocorre nesta segunda-feira (22), às 20h, a segunda live deste mês organizada pela Cia de Dança Afro Daniel Amaro. No encontro virtual estarão o coreógrafo Daniel Amaro e a doutora em Ciências Sociais Yara Altez, da Universidade Central da Venezuela. A dupla conversa sobre antropologia e comunidades afro-venezuelanas, experiências e resultados de um projeto de investigação de um registro arqueológico.

A professora Yara Altez, de nacionalidade uruguaia e venezuelana, é especialista em estudos sobre comunidades afrodescendentes, participação comunitária, metodologias sociais e teorias antropológicas. Autora de cinco livros e mais de quarenta artigos publicados em periódicos de impacto acadêmico.

Alteração na rota

Desde o final do ano passado a Cia de Dança Afro vem desenvolvendo uma série de lives não só sobre o trabalho da companhia, mas também sobre temas pertinentes a proposta desenvolvida pelo coreógrafo Daniel Amaro. Essas ações não vieram por acaso, as mudanças impostas pela pandemia forçaram a Companhia a se adaptar aos novos tempos.

O diretor da companhia, Daniel Amaro, confirma que todos os meses, no canal da Companhia, pelo Youtube, será apresentada ao menos uma uma live. Neste mês serão duas. Uma ocorrida no dia 7, que teve como tema, uma roda de conversa com o elenco e a apresentação do espetáculo Fuzuê.

O universo virtual foi a alternativa que restou à Companhia pelotense para se manter na ativa por meio de suas atividades como aulas, palestras e workshops. Mas não foi tão simples, assume Amaro. O coreógrafo, até então acostumado a criar para eventos presenciais, precisou recorrer às consultorias do Sebrae para manter seu trabalho.

Meses depois, em setembro, apresentou A dança dos Orixás, de 2017, pelo YouTube, seguido por conversas com os internautas logo depois da exibição do espetáculo. O resultado agradou a Amaro por ter ampliado a visibilidade da Companhia. Até hoje, aquela apresentação já soma mais de três mil visualizações. São internautas de vários pontos do Brasil, além de Uruguai, Chile, Argentina e Estados Unidos.

Serviço:

O quê: live Antropologia e Comunidades Afro-Venezuelanas
Quando: nesta segunda-feira, às 20h
Onde: https://www.youtube.com/user/ciadanielamaro e https://www.facebook.com/ciadanielamaro
Quem: Coreógrafo Daniel Amaro e Professora Doutora Yara Altez.
Quanto: contribuição espontânea em qualquer valor para ajudar a manter a Cia. em atividades.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados