Preservação

Começa nova fase de restauro da Casa de Garibaldi

Prédio que abrigou o herói farroupilha em Piratini inicia nova etapa de obras

28 de Julho de 2021 - 12h48 Corrigir A + A -
Fase final.  Intervenções irão concluir trabalho de recuperaçã. (Foto: Daniel Xú - Especial DP)

Fase final. Intervenções irão concluir trabalho de recuperaçã. (Foto: Daniel Xú - Especial DP)

Começou na terça-feira (27) uma nova etapa de restauração da Casa de Garibaldi, em Piratini. Morada de Giuseppe Garibaldi e Luigi Rossetti, o prédio localizado na rua Bento Gonçalves também foi sede do jornal O Povo, órgão oficial da República Rio-grandense de 1837 até janeiro de 1839. O imóvel é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1941 e a nova fase de preservação será feita com R$ 317 mil em recursos da Corsan. A previsão é que os trabalhos durem seis meses.

Assinado pela arquiteta Helenice Macedo do Couto, o projeto técnico tem no cronograma uma série de ações para recuperação do patrimônio. “Está previsto desde a remoção de forros de madeira, a demolição de alvenaria, até a retirada de portas e pisos - todos elementos devidamente catalogados”, detalha Helenice.
Além disso, a remoção das instalações elétricas, telefônicas, hidro sanitárias e de azulejos. “Após esta etapa faremos a higienização de paredes, o tratamento das patologias e a imunização dos forros em madeira”, destaca a arquiteta.

Os pisos também passarão por restauração e toda instalação predial será renovada.

Revitalização completa

O projeto integral de restauro da Casa de Garibaldi está orçado em R$ 1,2 milhão e contempla a revitalização total do prédio, considerado um exemplar histórico de arquitetura colonial brasileira. Concluída esta fase, o local servirá como sede para um novo Centro Cultural Piratini, transformando-se em um espaço multicultural de preservação da memória cultural Farroupilha.

A primeira fase de obras no imóvel aconteceu em 2018, também com aporte da Corsan, através da Lei Rouanet e parceria técnica do Iphan. Naquela etapa da intervenção foi recuperado o telhado e instalado um subtelhado com chapa metálica, além de novas calhas e tubos para queda da água da chuva. A fachada também foi recuperada com as janelas e portas externas.

Conjunto arquitetônico

Além da Casa de Garibaldi, o Piratini conta também com outros prédios considerados patrimônios históricos que contam parte da história do período de formação da República Rio-grandense. Entre eles estão os já recuperados Museu Histórico Farroupilha e o Palácio Farroupilha que abrigaram o Ministério da Guerra e a sede do governo Farroupilha, respectivamente.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados