Sedac

Beatriz Araújo visita obras na cidade

A Secretária da Cultura do Estado foi ao Theatro Sete de Abril e à Igreja do Porto

05 de Outubro de 2020 - 09h37 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Na Igreja do Porto, secretária afirmou que o governo não pode se ausentar (Foto: Michel Corvello - Especial DP)

Na Igreja do Porto, secretária afirmou que o governo não pode se ausentar (Foto: Michel Corvello - Especial DP)

 Recuperação das paredes, pisos e forro estão quase terminados (Foto: Michel Corvello - Especial DP)

Recuperação das paredes, pisos e forro estão quase terminados (Foto: Michel Corvello - Especial DP)

A sexta-feira (2) foi marcada pela visita da secretária da Cultura do Estado, Beatriz Araújo, em Pelotas. Ela veio até a cidade a pedido da prefeitura e do Secretário Municipal de Cultura, Giorgio Ronna, para acompanhar o andamento das obras do Theatro Sete de Abril e, também, para visitar a Paróquia Sagrado Coração de Jesus da Arquidiocese de Pelotas, conhecida como a Igreja do Porto. À tarde Beatriz visitou o teatro.

Durante a visita à Paróquia Sagrado Coração de Jesus da Arquidiocese de Pelotas, a secretária conversou com o padre Wilson Fernandes, que contou um pouco sobre as movimentações que foram feitas ao longo dos anos para arrumar a Igreja do Porto. Com a chegada da pandemia do Covid-19, as atividades precisaram ser suspensas. Já o mês de agosto foi marcados por problemas na estrutura, e a arquiteta Simone Neutzling precisou ser chamada. Se formou, então, uma comissão paroquial formada por voluntários, que se organizaram em comissões para contatar autoridades e mostrar a situação do local.

A mobilização ultrapassou as fronteiras do estado, afirmou Giorgio Ronna. Para arrecadar dinheiro para as obras, a Igreja do Porto possui um brechó e realiza almoços para a comunidade, além de receber doações. Agora, a primeira fase de restauração começa na próxima semana e deve demorar cerca de quatro meses, de acordo com Simone Neutzling, responsável pelo Projeto de Restauração. No final da conversa, Beatriz Araújo afirmou que o Governo do Estado não pode se ausentar ao se deparar com situações como essa. O próximo passo é destinar verbas às obras na paróquia e elevar o tombamento municipal à nível estadual.

Elogios ao teatro

Durante a tarde de sexta-feira, a prefeita Paula Mascarenhas recebeu Beatriz Araújo e Giorgio Ronna no Paço Municipal. Eles conversaram sobre a Lei Aldir Blanc e comentaram sobre as obras visitadas. Se dirigiram, então, ao Theatro Sete de Abril para que a prefeita também pudesse acompanhar a vistoria da restauração. Eles foram guiados pelo engenheiro responsável, Wendell Francis, que explicou o que está sendo feito no local. Ao fim da visita, Paula Mascarenhas parabenizou a toda a equipe envolvida.

Beatriz Araújo afirmou ter se emocionado muito e relembrou de quando era diretora do teatro em 1988, e de 2001, quando ela, enquanto produtora cultural, promoveu uma restauração no local. "Me segurei para não chorar", relatou. De acordo com ela, a espera pelas obras foi longa, mas é importante ver que existe empenho e determinação do Poder Público para fazer com que o Sete de Abril renasça. "Foi um momento bom de reencontro, saio daqui feliz", completou.

As obras no Theatro Sete de Abril estão ocorrendo conforme o cronograma previsto. A recuperação das paredes, pisos e forro estão quase terminados, deixando apenas a estruturação por fazer, ou seja, a restauração está em fase de acabamento. Segundo a engenheira Paulina von Laer, 56% da obra está executada. Os 44% restantes representam coisas rápidas para serem feitas, e o prazo de entrega previsto é de seis meses. Mas Paulina ressalta que é possível que ocorram atrasos, pois obras de restauro são imprevisíveis.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados