Lançamento

A M26 está de volta

Banda lança nova música e prepara disco de inéditas

03 de Julho de 2020 - 19h31 Corrigir A + A -
Banda tem material composto para novo disco (Foto: Divulgação - DP)

Banda tem material composto para novo disco (Foto: Divulgação - DP)

O metal sempre fez e segue fazendo barulho em Pelotas. Na última semana, a M26, das principais referências do gênero na cidade, lançou novo single, intitulado Véu de ilusão disponível nas plataformas digitais. Ao Diário Popular, o grupo adianta que já tem material composto para um próximo disco. A música está disponível para audição nas plataformas digitais.

A M26 é uma das mais lendárias bandas do cenário pesado de Pelotas. Com início nos anos 1990, o grupo se destacou por ir na contramão do costumeiro inglês no metal e apostar no português para as letras. A primeira demo, Outubro, foi lançada em 1997 e foi sucedida por Sentimentos sombrios, de 2000, e Solidão, de 2005. Nove anos depois a banda se consolidou com a formação composta por Jean Gularte (vocal), Carla Domingues (vocal), André Lisboa (baixo e vocais), Patrícia Porto (baixo e violão), Gabriel Porto (bateria), e Bruno Añaña (guitarras e vocais) e lançou Misantropia, o primeiro full, em 2014.

Véu de ilusão virá exatamente como uma faixa-bônus do relançamento do disco, a ser lançado pela M26 "muito em breve", conta Lisboa, pela Eclipsys Lunarys Productions. Ele adianta que a canção dá sequência à sonoridade soturna, caótica e melancólica que caracterizou o grupo. "Das músicas novas que vínhamos trabalhando, esta é a que mais se assemelha aos trabalhos anteriores. Possui várias das características que definem nosso estilo e chega a soar nostálgica, remetendo aos tempos áureos do Underground Pelotense", diz, salientando que é possível notar também amadurecimento musical nos integrantes e ganho na qualidade técnica da produção.

Na opinião de Lisboa, nos últimos anos o metal, a nível nacional, seguiu vivo através de um aprofundamento da relação com o cenário underground. Vê uma realidade de menos público se feita a comparação com o final dos anos 1990 e início dos 2000. "Espero que o fim da pandemia traga um retorno mais forte do pessoal aos eventos, a nível regional. não vê a hora de poder bater cabeça em frente a um palco. Sinto saudades de curtir um som alto, uma aglomeração, os ouvidos zunindo, beber com a galera e trocar uma ideia."

Da cena nacional atual, a M26 destaca The Taciturn, Denial of Light, Samanttha, Cold Winter, Withblood e a local Mugration of Madness.

Ouça:


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados