Carnaval de Pelotas

A hora da zombaria

Blocos burlescos se apresentam na sexta-feira levando a tradicional irreverência para a Passarela do Samba

07 de Março de 2019 - 15h02 Corrigir A + A -

É o momento do sarro. Da crítica misturada com tiração de onda e temperada com bom humor.

Tradicionalíssimos, os blocos burlescos desfilam e disputam o Carnaval Fora de Época de Pelotas nesta sexta-feira (8). Serão quatro deles: Bruxa da Várzea, Bafo da Onça, Tesoura da Tiradentes e Candinhas da Cerquinha. Durante sexta, sábado e domingo, as bandas e as bandas carnavalescas também tomam conta da Passarela do Samba.

Mais querida da Várzea

bruxa da várzea foto gustavo mansur 2.jpg
Uma das entidades mais emblemáticas do Carnaval de Pelotas, a Bruxa da Várzea abre os desfiles dos blocos burlescos às 23h30min. A proposta do desfile de 2019, comenta o presidente Renaldo Marques, será de resgate das folias clássicas da cidade. Para tal, os foliões irão no chão e nos carros fazendo sátiras da atualidade e portando adereços falando sobre amor e paz. Ao todo serão 90 ritmistas e se espera um público de 2,5 mil a três mil pessoas no bloco. Para participar, é preciso adquirir a pulseira ao custo de R$ 5,00. Ela está disponível na rua Benjamin Constant, 768.

Atual campeão

bafo da onça foto de gustavo mansur.jpg

O Bafo da Onça entra na passarela logo na sequência para defender o título conquistado em 2018, quando venceu a Tesoura da Tiradentes nos critérios de desempate. “A cada ano que passa estamos mais atrativos, com muita irreverência e qualidade”, comenta o presidente, Roceli Martins, destacando que a alegria e as cores são os destaques para 2019 - além de elementos surpresas que o leitor terá de ir ao Sambódromo para conferir. Serão 140 ritmistas e três mil foliões. Martins destaca a união entre as quatro entidades para que o desfile dos blocos burlescos permaneça em Pelotas. “Trocaram nosso dia e criaram diversas regras, mas sobraram as mais teimosas”, brinca. As pulseiras estão à venda na avenida Brasil, 169, ao preço de R$ 5,00.

Tesoura da Tiradentes

tesoura da tiradentes foto gustavo mansur.jpg
Mais antigo bloco burlesco em atividade em Pelotas, a Tesoura da Tiradentes dá sequência à noite fazendo homenagem justamente a essa história. São 60 anos fazendo parte do Carnaval da cidade. Para isso, afirma o presidente Marcos Costa, o Quinho, não se medem esforços para um desfile de qualidade, com bastante cor, irreverência, sátira e a bateria Superchoque, da Xavabanda. São esperados 2,5 mil foliões e 70 ritmistas para fazer companhia a personagens clássicos, como o Mão de Tesoura. As pulseiras, também ao custo de R$ 5,00, podem ser adquiridas na Barão de Butuí, 53, na Dona Mariana esquina Tiradentes, no Bar do Zé e no Copa Rio.

Extravasar
A Candinhas da Cerquinha encerra a participação dos blocos burlescos, tendo como grande destaque o Cantor das Multidões, Ademir Operário. Ele comandará o carro de som seguindo à risca o nome burlesco. “Comicidade, zombaria, riso… Crítica com irreverência”, comenta o diretor e vice-presidente, Leonardo do Amaral. Ele diz que o desfile dos blocos burlescos se destaca das outras modalidades por ser o momento em que “o povo efetivamente participa”. “É o dia de extravasar, de se fantasiar do que quiser, brincar e se divertir.” São esperados três mil foliões, dispersos em cinco carros alegóricos. A bateria contará com 120 ritmistas.

Bandas
Durante os três dias de Carnaval Fora de Época, bandas e bandas carnavalescas se apresentam em Pelotas. A primeira será a Lobos da Cerca, às 20h30min da sexta. Ela abre alas para a Banda Cultural e Comunitária Explosão e à Banda Integração, Saúde e Educação. A Banda Empolgação fará, no sábado, a abertura oficial da folia, às 16h. Depois dela, se apresentam as carnavalescas Família, Leocádia, Dona da Noite, Meta, Xavabanda, Ki-bandaço e Entre a Cruz e a Espada.

Os ingressos estão disponíveis à venda na loja DeLucca Calçados (rua Andrade Neves, 1.561) e na loja 66 do Mercado Central. A arquibancada custa R$ 20,00 na sexta e no domingo e R$ 30,00 no sábado. São aceitos cartões de débito e crédito.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados