14 de Janeiro de 2022 - 18h05

A BATALHA DO "GRAFF SPEE" - PARTE FINAL

Por: Rubens Amador

Quanto ao couraçado, este disparava de dez em dez segundos com seus potentes canhões. O "Exeter" estava bem próximo do "Spee", e seus disparos desproporcionais surtiram algum efeito, tendo inclusive atingido a linha d'agua do navio alemão, obrigando-o a mudar de rota. Ao mesmo tempo o "Spee" respondia ao fogo inglês, demolindo os dois últimos canhões em ação no convés de vante, e o avião de patrulha do navio.
Havia incêndios espalhados por todo o "Exeter". Outro tiro do "Spee" pôs fora de ação a última torre de canhões. O audaz ataque do "Exeter", fez com que o Almirante Langsdorff, comandante do couraçado alemão, concluísse equivocadamente que havia encontrado a vanguarda de uma grande esquadra que estaria protegendo comboio importante. Raciocinando que seu sucesso como incursor dependia não de afundar navios de guerra, mas sim de impedir o trânsito de víveres e assim forçar os britânicos a dispersarem sua esquadra, Langsdorf ordenou ao "Spee" lançar uma cortina de fumaça e rumar para o porto de Montevidéu. O "Ajax" e o "Aquiles", embora sem muita esperança de sucesso, avançaram para um último ataque com torpedos.

O "Spee" imediatamente assestou seus canhões de onze polegadas sobre eles, derrubando duas torres do "Ajax", e pôs-se a salvo. Eram 7h40m daquela manhã. Toda a batalha durara menos de hora e meia. O "Exeter", adernado, ardia em chamas. O "Ajax" e o "Achilles" se posicionaram no Estuário do Prata, fora das águas territoriais uruguaias, numa paciente espera. Pelo rádio pediam reforços adequados para uma batalha que, esperavam, seria final contra o enorme couraçado germânico. O "Graff Spee" encostou em Montevidéu e pediu permissão, de acordo com o Direito Internacional, para "reparar os danos e ficar em condições de navegar" (posteriormente verificou-se que o "Spee" estava em perfeitas condições e poderia ter facilmente partido de Montevidéu, destruído o Ajax e o Achilles, e fugido). Mas, imobilizado pelo notável Serviço de Informações Navais dos ingleses, que espalhou uma complexa combinação de boatos, e enganosas mensagens telegráficas, para que caíssem nas mãos de espiões alemães que pululavam no porto de Montevidéu naquele dia.

Também boa parte da diplomacia internacional daqueles dias era pró-britânica, e exerceu coação sobre o governo uruguaio, forçando os orientais a expulsarem os marujos alemães e seu barco do porto, sem tardança. Não restando outra alternativa ao Almirante Langsdorff, acreditando que estava sendo aguardado em águas internacionais para ser destruído ou aprisionado; e o golpe que assegurou este temor deu-se quando os oficiais alemães através de seus binóculos perceberam outro navio inglês, o "Cuberland", gêmeo do "Exeter", juntando-se ao "Achilles" e ao "Ajax".

O Almirante perdeu então todas as esperanças. Reuniu a oficialidade e disse: "O 'Graff Spee' tem de ser afundado. Não nos resta outra alternativa ante a pressão diplomática irresistível" (de sua parte queriam ganhar tempo para receberem reforços, possivelmente do "Deutshland" ou do "Admiral Sheer"). Foram fretados no domingo, dia 17 de dezembro, vários rebocadores para transportar a tripulação para a Argentina. E o couraçado saiu para sua última viagem.

No porto de Montevidéu 750 mil pessoas estavam aglomeradas esperando por um desfecho. Logo o "Spee" saiu para águas internacionais; fundeou; e embarcou toda sua tripulação nos rebocadores para a Argentina sob o olhar vigilante e distante dos ingleses. Assim que o sol mergulhou no horizonte, houve uma labareda, um enorme estrondo, e o "Graff Spee" explodiu. Horas depois, enrolado na bandeira da velha Marinha Imperial Alemã - não na suástica de Hitler - Langsdorff suicidou-se.

Os ingleses tiveram festiva recepção em Londres. Levados a Buckinghan, o Rei Jorge VI ofereceu-lhes a rutilante cruz de ouro e esmalte, da "Ordem do Banho", a mais alta da cavalaria militar da Inglaterra, aos seus heróis. Todas as contendas bélicas são assim desde tempos imemoriais: prosaicamente tem que haver um vencedor e um vencido, enquanto a História tudo testemunha.

-  próximo

Comentários Comente

Diário Popular - Todos os direitos reservados