07 de Abril de 2021 - 21h42

Minas campeão da Superliga feminina

Por: Diário Popular

Por Ingo Stumm Junior
colaborador: ingovolei@gmail.com

E chegou ao fim mais uma Superliga feminina de voleibol. Em ano olímpico, seria a chance de carimbar uma vaga na seleção que vai a Tóquio. Com ginásios vazios de público, mas não vazios de emoção, doze equipes lutaram para atingir suas metas de acordo com os investimentos permitidos, pois sabemos que no alto rendimento, não são todos que brigam pelo lugar mais alto do pódio. E além das dificuldades que cada clube teve que enfrentar, tínhamos um mundo em pandemia lutando contra um vírus que tem ceifado vidas todos os dias. Vale lembrar que a última edição da Superliga foi cancelada no início das quartas de final, onde não tivemos uma equipe declarada campeã.

Com algumas estrelas jogando fora do Brasil, caso de Natália e Gabi, e algumas estrangeiras reforçando as equipes brasileiras, a Superliga feminina finalizou mostrando que o nosso voleibol ainda tem brilho, e precisa sempre de uma boa organização de quem comanda a CBV e dos seus patrocinadores, elementos fundamentais nesta engrenagem do voleibol brasileiro. Numa final mineira, a equipe do Itambé/Minas de Belo Horizonte sagrou-se campeã vencendo por 2 jogos a 1 a equipe do Dentil/Praia de Uberlândia. Os dois primeiros jogos foram bem distintos, com o Praia fazendo uma partida muito segura no jogo 01, aplicando um 3x1 e mostrando que estava muito focado no seu objetivo. No jogo 02 o Minas devolveu o 3x1, fazendo valer sua força como equipe que terminou a primeira fase em primeiro lugar. No jogo desempate houve alternância de domínio nas ações, com o Praia aplicando um 2x1 onde parecia que poderia finalizar o adversário, mas o Minas mostrou sua força fechando o jogo em 3x2 e confirmando o tri campeonato na sua trajetória vencedora.

A vitória coroou uma grande temporada do Itambé/Minas que também ficou com o título do Campeonato Mineiro e da Copa Brasil. Melhor time, melhor campanha, melhor levantadora, melhor jogadora do Brasil e principalmente com o emocional no lugar quando pressionado. Agora esperar a convocação de Zé Roberto e a preparação para mais uma edição dos Jogos Olímpicos. A seleção do campeonato já mostra alguns indícios, não acredito em surpresas, resta aguardar e torcer para mais uma grande participação brasileira em Tóquio. Um detalhe chama a atenção nesta lista da seleção do campeonato. Temos duas gaúchas Fernanda Garay e Pri Daroit e nosso estado um celeiro de craques ainda não teve uma equipe feminina na Superliga A. Até quando?

Seleção da Superliga
Craque da Galera: Thaisa (Itambé/Minas)
MVP: Thaisa )Itambé/Minas
Levantadora: Macris (Itambé/Minas)
Oposta: Tandara (Osasco São Cristóvão Saúde)
Ponteiras: Fernanda Garay (Dentil/Praia Clube) e Pri Daroit (Itambé/Minas)
Centrais: Thaisa (Itambé/Minas) e Carol (Dentil/Praia Clube)
Líbero: Camila Brait (Osasco São Cristóvão Saúde (SP))
Treinador: Nicola Negro (Itambé/Minas)
Árbitro: Flávio Campos (RJ)

Classificação final 
1º - Itambé/Minas (MG)
2º - Dentil/Praia Clube (MG)
3º - Osasco São Cristóvão Saúde (SP)
4º - Sesi Vôlei Bauru (SP)
5º - Sesc RJ Flamengo (RJ)
6º - São Paulo/Barueri (SP)
7º - Curitiba Vôlei (PR)
8º - Brasília Vôlei (DF)
9º - Pinheiros (SP)
10º - Fluminense (RJ)
11º - São José dos Pinhais/Aiel (SC)
12º - São Caetano (SP)

 

Comentários Comente

Diário Popular - Todos os direitos reservados