Estilo
Crônica

Chega de violência contra o idoso

22 de Junho de 2019 - 11h40 Corrigir A + A -

Por Mauro Felippe

A população de pessoas acima dos 60 anos aumentou muito nas últimas décadas devido a vários fatores, como melhora da qualidade de vida, prática de exercícios, alimentação. Mas infelizmente, há muitos idosos abandonados no Brasil e em situação crítica de sobrevivência. E nesse momento da vida é mais que necessário ter bons hábitos alimentares, boa higiene e medicamentos nos horários corretos de acordo com o que o médico prescreveu. E os responsáveis pelos familiares de idosos precisam saber que, além de tudo isso, o que ele mais precisam é carinho e amor para que eles não se sintam sozinhos e abandonados.

Segundo pesquisas divulgadas, as denúncias no Disque 100 mostram que a maior parte das agressões contra as pessoas idosas, que vão desde o abuso financeiro, negligência e até maus-tratos físicos e psicológicos, é cometida por seus próprios familiares ou cuidadores(as) contratados(as) pela família.

Para garantir o envelhecimento da população de forma tranquila, com dignidade, é preciso trabalhar intensamente na prevenção da violência para poder assegurar uma vida saudável. É importante que fiquemos sempre atentos ao comportamento da pessoa de mais idade, pois, se eles apresentarem qualquer inquietude, temor ou marcas de violência física, devemos procurar ajudá-la.

Além disso é importante que, no Brasil, todos conheçam a Lei nº 10.741/2003, o Estatuto do Idoso, regulado e assegurado para pessoas maiores de 60 anos. As leis foram se aprimorando ainda mais para que o zelo pelo idoso seja cumprido e respeitado. Por isso, se um de nós obter conhecimento de casos de abuso financeiro ou qualquer outro tipo de violência, não podemos hesitar em denunciar, pois os culpados de casos como esses não podem sair impunes.

Comentários Comente

REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados