Artigo

Seguimos, estupidamente, peleando...

09 de Fevereiro de 2018 - 08h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por Marcelo Bertholdi Oxley - jornalista colaborador

Já não há mais vontade, ânimo, para discutir política. Cansou, esgotou todas as fichas e aquela nesga de esperança em acreditarmos que poderia ser diferente.

“Coxinhas” e “petralhas”, espalhados por todo o Brasil, dormem pensando em como denegrir, um pouco mais, outra opção política que não seja a sua. Há artistas espalhados, manipulados, realizando um papel sujo e real. Ultrapassam o poder da “telinha” e utilizam, de forma covarde, a fama que ainda possuem para ditar, aos seus fãs, a maneira correta de “seguir”, de segui-lo.

E o que resta para nós, meros mortais? Abrimos os jornais: escândalos políticos. Ligamos a televisão: sujeira na política. E qual a novidade?

É preciso entender, mas também é necessário trocar o disco. O Brasil já não tem mais jeito, formula ou milagre. Este país, e o povo que nele vive, está ultrapassando suas faculdades mentais e não respira, se é que um dia já respirou, uma política honesta.

Enquanto o povo desbrava uma batalha invisível e tola, eles seguem prosperando com a política imunda que já estamos acostumados. É o famoso “toma lá da cá”. Políticos “tortos” conseguem criar e alimentar, discípulos mais cegos ainda. Não há um partido político exato. Nenhum está salvo.

Mestres “coxinhas”, qual a moral que os senhores têm em difamar posições contrárias às suas? Especialistas “petralhas”, então quer dizer que não há nada de errado com todos estes acontecimentos vivenciados de forma cansativa, massacrante? Senhores, vocês seguem ótimas pessoas, do bem, idôneas e sem nenhum tipo de acusação. São todos “santos” aos seus olhos. Toda está sujeira, exposta, é intriga e mentirosa. Ora, por favor, não sejam “bairristas”, “partidistas”, boa parte destes seres humanos deveria estar numa cela, minúscula, recebendo “quentinha” pela fresta da grade. Não sejam chatos, ridículos e alucinados. Se você tiver uma ideia formalizada e concisa por estes inúteis, vagabundos, avançando com ela e tentando achar uma solução cabível e honesta, você estará se igualando a eles e tornando violável o que ainda lhe resta de maior valor: o seu caráter.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados