Editorial

Antipatia pelos partidos

17 de Março de 2016 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

O atual cenário político nacional pode ter contribuído para a resposta dos brasileiros à pergunta feita pelo Ibope Inteligência, referente à simpatia por algum partido: 46% dos entrevistados disseram não ao questionamento. O levantamento foi realizado entre os dias 13 e 17 de fevereiro.

Já os números contrários à principal resposta são baixos. Os partidos que contam com mais simpatia da população são hoje o PT e o PMDB, com 12% e 11% de preferência, respectivamente. É a primeira vez desde 2000 que o PMDB empata na proporção de simpatizantes com o PT, considerando a margem de erro de dois pontos. Coincidentemente as duas siglas se encontram no centro da crise política que abala o país.

De acordo com o Ibope Inteligência, da primeira vez que essa pesquisa foi realizada, em junho de 1988, um em cada quatro brasileiros (25%) declarava simpatia pelo PMDB e 12% (mesmo patamar de hoje) pelo PT. Naquela época, 38% não tinham preferência.
Ao longo de dez anos, a preferência pelo PMDB foi diminuindo até que em junho de 1999 a disputa se igualou: cada partido tinha a preferência de 18% do eleitorado.

O Partido dos Trabalhadores assumiu a liderança do ranking um ano antes da eleição de Lula para presidente, quando, em junho de 2001, 25% tinham simpatia pelo PT, 14% pelo PMDB e 5% pelo PSDB.

Desde então, o PT permaneceu como o mais citado como o preferido dos brasileiros, conseguindo uma margem de 27 pontos percentuais ou mais sobre PSDB e PMDB em duas ocasiões: em março de 2010 (33% x 6%) e em abril de 2013 (PT - 36%, PSDB 9% e PMDB 4%).

Nesse período conturbado, porém, entre abril e julho de 2013, quando diversas manifestações paralisaram o país, a simpatia pelo PT experimentou a queda mais abrupta de sua história. Foi do recorde de 36% para 22% em apenas três meses. Desde então, a velocidade da queda do petismo desacelerou, mas continua na descendente: 19% de simpatizantes em agosto de 2014, 18% em setembro, 16% em outubro, 14% em abril de 2015, 12% em outubro e, novamente, 12% em fevereiro de 2016.

Por outro lado, o PMDB passou de 5% em abril de 2015 para 10% em outubro e chegou agora a 11%. Atualmente, também aparecem na sequência PSDB (9%) e PV (3%), além de PSOL, PDT e PSB, com 2% cada. Os demais partidos somam 1% ou menos.

 


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados