Editorial

A redescoberta da Seleção

28 de Março de 2017 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

O maior legado que o técnico Tite conseguiu resgatar frente à Seleção Brasileira é a torcida. Ao golear o Uruguai por 4 a 1 na última semana, em Montevidéu, a equipe chegou à sétima vitória consecutiva nas Eliminatórias da Copa. Os resultados positivos devem sempre ser comemorados, é claro, mas a Seleção e o torcedor sempre andaram juntos. Um casamento desfeito com as últimas gestões frente ao futebol, de um time que alcançou o fundo do poço contra a Alemanha, na histórica goleada por 7 a 1.

O jogo de hoje contra o Paraguai, pela 14ª rodada das Eliminatórias, tem todos os ingredientes para consolidar o trabalho de Tite. A disputa é no Brasil (na Arena Corinthians), a Seleção é a líder isolada do torneio, sete pontos à frente do segundo colocado, e o adversário, vamos combinar, não é nada assustador.
Aqui, porém, um parêntese. É compreensível a empolgação da imprensa esportiva e dos torcedores a partir dos resultados que aparecem em campo. Adversários tradicionais foram atropelados nos últimos meses, mas, nenhum deles, europeu, onde o nível do esporte é outro. Vale, portanto, colocar uma pulga atrás da orelha dos mais entusiasmados e pregar prudência: dos dez primeiros colocados no ranking da Fifa, como o Brasil se sairia frente a Alemanha, Bélgica, França, Portugal e Espanha, todos no top 10? E nessa lista não aparecem ainda rivais tradicionais e fortíssimos, como Itália, Inglaterra e Holanda.

Tite está em lua de mel com o torcedor brasileiro. Uma figura que desapareceu dos gramados, aprendeu a vaiar jogadores e protestou com força quando a camisa amarela passou a ser desrespeitada. Figura, porém, como é da natureza de todo torcedor, que voltou a sorrir com a mudança radical de postura dos atletas.

A vaga para a Copa do Mundo está garantida, o que dá ao treinador enorme tranquilidade para aprimorar seu trabalho até o próximo ano. Ele terá oportunidade para analisar melhor os adversários e observar jogadores, embora seu grupo titular já esteja pronto. Também essa situação é boa para Tite, pois os demais jogadores, ainda não convocados e que sonham com uma oportunidade, terão de demonstrar grau maior de comprometimento em seus clubes para convencer o treinador.

O jogo contra o Paraguai, hoje às 21h45min, inicia em clima de festa. E os aplausos devem ser dirigidos ao técnico Tite e a sua comissão técnica, pelo retorno de uma crença que andava desaparecida dos gramados. A crença no belo futebol da Seleção Brasileira.


Comentários


  • Não há comentários, seja o primeiro a comentar!

Diário Popular - Todos os direitos reservados