Estilo
Crônica

All the rowboats

10 de Março de 2018 - 06h00 Corrigir A + A -

Eu estava vendo meias em uma loja do Calçadão, quando a voz de Regina Spektor me invadiu. Ligação alguma, emocional ou física, tenho mais com um ex-amor de quase dez anos atrás, mas foi só aquele timbre surgir que lembrei das tantas semanas deitado sofrendo como se dia posterior não fosse haver. É interessante essa memória doida que sons, cheiros, coisas constroem, mesmo após o fim do afeto.

Aconteceu, por um tempo, com uma lavanderia na esquina de casa cujo cheiro resultante da lavagem de roupas, tapetes e lençóis lembrava o perfume de outra ex-companheira e foi exatamente quando aquela fragrância deixou de causar melancolia e pânico para ser apenas um bom aroma que percebi o fim do amor.

Já há alguns anos evito ouvir a trilha sonora de Cinema paradiso. Uma pena, acho belíssimas as composições de Ennio Morricone para aquele filme tão bonito quanto, mas é que me lembra sempre meu pai e tenho certeza de que quando ele morrer, espero que daqui a muito tempo, vão ser aquelas canções que me remeterão dolorosamente à lembrança paterna.

A combinação dez empadinhas de frango com suco de pêssego me leva à oitava série - e naquela época ainda existia padaria Círculo Operário e a Danby produzia a bebida. E aí sou tomado por lembranças de quando tinha 13 anos e da leveza da despreocupação e pelo lamento do atabalhoamento que é ter 26 anos.

Nem sempre é ruim, importante dizer. Ver atuar o centroavante do Brasil, Luiz Eduardo, me traz boas lembranças de Claudio Milar, da química que tinha com a torcida, das alegrias que me trouxe o uruguaio. Um cheiro minimamente semelhante ao do perfume do meu atual amor presenteia-me com sensação de lar.

Na bem verdade, nem mesmo é de todo ruim que esses cheiros, sons, objetos, coisa e tal surjam de repente em um sábado de sol nos trazendo melancólicas lembranças de quase uma década atrás. São interessantes enquanto pedra no caminho. O contraste é o tempero da existência.

Comentários Comente

REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados