Estilo
Porto Memória

O chafariz do Porto

O local original de colocação foi a primitiva porção terminal - a leste - da então rua São Domingos, atual rua Benjamin Constant

07 de Outubro de 2017 - 06h00 Corrigir A + A -

Por Guilherme Almeida - pesquisador do Almanaque do Bicentenário de Pelotas

Em 1871 foi celebrado contrato de abastecimento de água para a cidade de Pelotas entre o governo provincial e o empresário Hygino Corrêa Durão, do qual resultou a implantação da Companhia Hidráulica Pelotense. Foram então importados diretamente da França quatro chafarizes metálicos, em ferro fundido. Os equipamentos - construídos pela fundição artística de Antoine Durenne, localizada na Villa de Sommevoire, departamento francês de Haute-Marne (região da Champagne Ardenne) - ficaram conhecidos como Fonts d’Art, dado seu apuro estético. Um destes chafarizes teve o Porto de Pelotas como local escolhido para sua instalação.

O local original de colocação foi a primitiva porção terminal - a leste - da então rua São Domingos, atual rua Benjamin Constant. Domingo dia 5 de abril de 1874 foram oficialmente inaugurados três das quatro fontes d’água adquiridas pela companhia, sendo a do Porto de Pelotas a terceira a ser instalada.

A imprensa da época contou em belas letras o acontecimento, que envolveu a colocação solene em funcionamento da Cia. Hidráulica Pelotense e funcionou como entrega formal das obras contratadas com Hygino. Desde as 6h da manhã uma comitiva vinha percorrendo as instalações e os equipamentos. Às 13h30min, o grupo deixou o arroio Moreira com direção ao “já tão próspero” Porto da cidade, e que se encontrava “todo enfeitado” - inclusive o chafariz, “coberto de flores, bandeiras e galhardetes [bandeirolas]”. O equipamento recebeu, primeiramente, a devida bênção do vigário Augusto Joaquim de Siqueira Canabarro.

Logo a seguir, salvas de foguetes, dispostos em girândolas se fizeram ouvir “subindo ao ar”. Saudações festivas eram feitas aplaudindo aquele “monumento e melhoramento”, como bem colocado pelo redator.

O chafariz do Porto, com o passar do tempo, ficaria popularmente conhecido como Chafariz das Três Meninas. Trata-se da mesma fonte atualmente localizada no cruzamento das ruas Andrade Neves e Sete de Setembro. Adorna o calçadão central desde dezembro de 1981, ou seja, pouco após a construção deste. (Continua...)

Imagem - texto 32

Largo do Porto, com o chafariz em seu local original de instalação. Final do século 19. Imagem gentilmente cedida por Aline M. da Silveira.

 

Você sabia?
►Que o mês de setembro marcou o recorde de movimentação no Terminal de Toras, com o embarque de 102.532m³ saindo de Pelotas com destino à fábrica da CMPC Celulose Riograndense em Guaíba?

►Que no mês de outubro completa um ano de operações do projeto do Terminal de Toras de Pelotas, iniciativa capitaneada pela Sagres Agenciamentos Marítimos e CMPC Celulose Riograndense que já transformou o cenário da orla portuária?

►Que o projeto Canto pelos Rincões estará dia 20 de outubro, às 19h30min, no Instituto Simões Lopes Neto, com entrada franca? O evento consiste na apresentação da cantora lírica Andiara Mumbach e do pianista André Carrara, por meio de recitais de canto e piano, viabilizado através de patrocínio da CMPC Celulose Riograndense e que também chega ao projeto Porto das Artes, com atividade didática na Emef Ferreira Viana.

Comentários Comente

REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados