Diferentes técnicas e temáticas representam o vigor da produção contemporânea  (Foto: Paulo Rossi - DP)

Diferentes técnicas e temáticas representam o vigor da produção contemporânea (Foto: Paulo Rossi - DP)

André Venzon diz que o projeto foi motivado pelo caráter excepcional destas novas aquisições (Foto: Paulo Rossi - DP)

André Venzon diz que o projeto foi motivado pelo caráter excepcional destas novas aquisições (Foto: Paulo Rossi - DP)

Exposição

Arte da generosidade

Com obras doadas por artistas e colecionadores, MAC-RS mostra em Outro museu como se forma um acervo

06 de Agosto de 2014 - 08h14 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Diferentes técnicas e temáticas representam o vigor da produção contemporânea  (Foto: Paulo Rossi - DP)

Diferentes técnicas e temáticas representam o vigor da produção contemporânea (Foto: Paulo Rossi - DP)

André Venzon diz que o projeto foi motivado pelo caráter excepcional destas novas aquisições (Foto: Paulo Rossi - DP)

André Venzon diz que o projeto foi motivado pelo caráter excepcional destas novas aquisições (Foto: Paulo Rossi - DP)

As doações aos museus são um ato de generosidade e de amor à arte. A cada nova leva de obras as instituições museológicas recebem uma espécie de bálsamo revigorante, criando mais possibilidades para a entidade, que a cada exposição pode apresentar um novo perfil. Uma dessas faces do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul está em Outro museu, coletiva itinerante que abre nesta quarta-feira (6), no Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo (Malg/UFPel).

Outro museu traz a Pelotas 55 obras, três delas doadas na última semana e que estreiam como acervo do MAC-RS em Pelotas. Elas, que são doações recentes de 53 artistas do Estado e de fora dele, mostram a vitalidade da coleção do Museu, que nos últimos quatro anos duplicou sua coleção. Para o curador, além de compartilhar essa riqueza, a coletiva apresenta ao público como ela é formada.

Para André Venzon é preciso exaltar essa maneira - através de doações - de se constituir um acervo. A exposição que chega ao Malg resulta também de parceria entre MAC-RS, Sesc, através do projeto Arte Sesc - Cultura por Toda Parte, e Universidade Federal de Pelotas, no município. “É difícil fazer uma exposição como essa sem uma rede de associações”, fala o curador. Antes de Pelotas, Outro museu esteve em Caxias do Sul.

Vibrante e colorida
Diferentemente de outras mostras, esta não tem uma temática, afirma Venzon. Para o curador, a qualidade da produção prescinde de introduções e justificativas. “O tema é o próprio Museu e o texto dessa exposição é a generosidade dos artistas em criarem, na maioria das vezes sem incentivos, e doarem”, fala.

Apesar das mais diversas temáticas de trabalho, as obras, por sua contemporaneidade, encontram relações. Venzon aponta três artistas de gerações diferentes  - Iberê Camargo, Danúbio Gonçalves e Gerson Reichert - que mostram a expressão, através do desenho, como algo em comum.

Entre o material escolhido por Venzon, há gravuras, pinturas, objetos e esculturas. Uma variedade de suportes, inspirações e poéticas que preservam a singularidade das obras, bem ao estilo contemporâneo de fazer arte.

O critério de escolha de Venzon recaiu sobre obras que entraram no MAC-RS e não tiveram a oportunidade de estar em projetos recentes da instituição. Como resultado a mostra apresenta um colorido vibrante e animado que, segundo o curador, representa o vigor e a juventude do MAC-RS, das obras e o prazer desses artistas em doar e da instituição em receber.

De Caxias a Pelotas
Venzon conta que a exposição iria só para Caxias, mas a direção do Malg/UFPel entrou em contato e solicitou o compartilhamento. “As instituições podem e devem nos levar demandas como essa. E se a exposição está em itinerância fica ainda mais fácil.”

André Venzon diz que é importantíssimo aproveitar espaços como o do Malg que tem condições técnicas para receber esse acervo. Entre os artistas apresentados pelo MAC-RS apenas Mário Röhnelt é de Pelotas. Para o curador esta é uma oportunidade de incentivar colecionadores ou artistas de Pelotas a pensarem na importância que os doadores têm para uma instituição pública.

Desenhos do patrono
Além da Outro museu, o Malg abre nesta quarta a exposição figurativa:Desenhos e pinturas de Leopoldo Gotuzzo, que tem curadoria da professora Neiva Bohns, do Centro de Artes da UFPel. A atraçãoapresenta 18 obras de Gotuzzo de diferentes períodos e gêneros. Os retratos, as naturezas mortas e as paisagens têm como elo o desejo de representação da realidade, conforme a curadora. Os desenhos e as pinturas do artista pelotense ficarão em exposição até o dia 4 de outubro.

Serviço
O quê: exposições Outro museu - As doações recentes ao acervo do MAC-RS - e Desenhos e pinturas de Leopoldo Gotuzzo
Abertura: quarta-feira (6), às 19h, no Malg
Onde: Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo, rua General Osório, 725
Visitação: até o dia 4 de outubro, de terça a domingo, das 10h às 19h


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados