Repressão

Novas estratégias no combate aos homicídios serão realizadas em Pelotas, anuncia secretário

Aldo Bruno Ferreira falou que 93% dos crimes praticados no município desde o início do ano têm relação com a disputa entre grupos criminosos

08 de Março de 2018 - 19h45 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Secretário disse que 93% dos crimes praticados no município desde o início do ano têm relação com a disputa entre grupos criminosos (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Secretário disse que 93% dos crimes praticados no município desde o início do ano têm relação com a disputa entre grupos criminosos (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O secretário de Segurança Pública municipal, Aldo Bruno Ferreira, disse ontem que novas estratégias de combate aos homicídios serão desencadeadas nos próximos dias. Segundo ele, as ações de curto e longo prazo estão sendo concluídas e devem ser deflagradas em pontos estratégicos de Pelotas, aqueles considerados críticos.

Os homicídios cometidos no município foram a pauta de uma reunião do Pacto Pelotas pela Paz, ocorrida na última quarta-feira, com a cúpula da Segurança Pública da Princesa do Sul e com o coronel Alexandre Aragon, da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado. Na ocasião, os crimes praticados em Pelotas foram analisados e, conforme o secretário, foi apontado que 93% dos casos têm ligação com a disputa entre grupos rivais. "A expectativa é de que logo em seguida, as ações comecem a dar resultados. Todos os órgãos de segurança estão fazendo parte dessa estratégia e teremos resultados em seguida", disse o chefe da pasta, ao reconhecer o alto índice dos crimes.

Ainda de acordo com Tenente Bruno, a expectativa é de que no mês de abril Pelotas receba reforço no 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), uma vez que 450 estão em curso de formação. "Esperamos ficar com o máximo de soldados. É uma necessidade", disse. Em dezembro de 2017, durante solenidade de entrega das viaturas à corporação, o secretário de Segurança Pública do Estado, Cezar Schirmer, afirmou que tem conhecimento dos índices de criminalidade do município e que o governo tem feito ações para diminuir a violência na cidade. Schirmer chegou a afirmar que o reforço estava previsto para fevereiro e que a Princesa do Sul estava entre as prioridades do Governo Sartori.

Armas

Além do reforço no efetivo e nas novas estratégias em combate aos crimes, com foco nos homicídios, no início da semana o chefe da pasta municipal informou que, durante reunião com a chefia da Polícia Civil do Estado, foi definido que a Polícia Civil doará, nos próximos meses, cerca de cem revólveres da instituição para uso da Guarda Municipal (GM) de Pelotas.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados